Economia 18/10/2016

Brasil firma atos entre países do Brics

Temer se encontra com Narendra Modi, primeiro-ministro da República da Índia, durante a 8ª edição da Cúpula do Brics, em Goa, na Índia.
  • Save

O Ministério das Relações Exteriores divulgou informações sobre três atos que foram firmados durante a 8ª edição da Cúpula do Brics, bloco formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul

A reunião do bloco ocorreu entre sábado (15) e ontem (17), em Goa, na Índia.
Um dos atos assinados trata de um comitê para trabalhar a cooperação entre os países do bloco na área alfandegária e outro, de uma plataforma de pesquisa na área agrícola. Já o terceiro documento é um memorando de cooperação para estreitar a colaboração entre os países integrantes do Brics. Ontem o presidente Michel Temer e a primeira-dama Marcela Temer chegaram a Goa, na Índia, para o encontro. Hoje (16) Temer discursou para os chefes de Estado que participam do encontro.
Apesar do fim da cúpula do Brics, Temer ainda não retorna ao Brasil. Para ontem (17), estava prevista uma reunião de trabalho entre Temer e o primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi. Hoje (18), Temer viaja para o Japão, na primeira visita de um chefe de estado brasileiro ao país em 11 anos. Na agenda está prevista uma reunião de trabalho com o primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, além de encontros com empresários (ABr).

Instituições esperam redução da Selic para 14% ao ano

Instituições temproario
  • Save

Instituições financeiras consultadas pelo Banco Central (BC) esperam por uma redução de 0,25 ponto percentual na taxa básica de juros, a Selic, nesta semana. Hoje (18) e amanhã (19), o Comitê de Política Monetária (Copom) do BC reúne-se para definir a taxa de juros, que atualmente está em 14,25% ao ano. E, na última reunião deste ano, entre os dias 29 e 30 de novembro, as instituições financeiras esperam por nova redução da Selic.
Segundo a projeção divulgada no boletim Focus (relatório semanal do BC), a Selic deve terminar 2016 em 13,5%. A estimativa anterior era 13,75%. Para 2017, a expectativa é de que o Copom dê continuidade ao ciclo de redução da Selic, que deverá encerrar o período em 11% ao ano. A divulgação da inflação de setembro, menor do que se esperava, contribuiu para reduzir a projeção da Selic. No último dia 7, o IBGE informou que o IPCA ficou em 0,08% em setembro, o menor nível para o mês desde 1998, quando chegou a -0,22%.
Em 12 meses, a taxa acumulada chega a 8,48%, abaixo dos 8,97% acumulados até agosto deste ano, mas acima do teto da meta de inflação do governo federal, que é de 6,5%. Para este ano, as instituições financeiras reduziram de 7,04% para 7,01% a estimativa para o IPCA. Esta foi a quinta redução consecutiva. Para 2017, a expectativa passou de 5,06% para 5,04%, na segunda queda seguida. Neste ano, a expectativa de queda do PIB passou de 3,15% para 3,19%. Em 2017, a projeção de crescimento foi mantida em 1,3% (ABr).

 
 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap