Livros em Revista 09 a 11/01/2021

Gente Feliz Não Enche o Saco: Novos tempos exigem novos comportamentos: Aprenda a cuidar de você e dos outros

  • Save

Erika Linhares – Best Business – Erika é o símbolo icônico da pessoa vencedora! Seu pai um rico e próspero empresário, nas suas palavras: “Deu um passo maior que as pernas e faliu”. Noticia horrível para uma menina de 14 anos que contava os dias para uma retumbante festa debutante. Mediante tal quadro, seguiu o exemplo de seus pais e pôs-se a trabalhar com afinco. Hoje, exitosa empresária, distribui com muito ânimo seus profundos e necessários conhecimentos. Sabe aquele livro que ao final você pensa : Ok, eu também posso!! Essa é a sensação. Portanto, “bora lá”, sem perder tempo ou espaço. Válido para administradores, empreendedores e ou jovens aguerridos. Oportuna!!

O Contrato Sexual

  • Save

Carole Pateman – Marta Avancini (Trad) – Paz & Terra – Obra de fundamental importância para quem deseja apreciar a “evolução” , ou desenrolar dos contratos explícitos e implícitos na sociedade. Claro que o foco mais intenso debruça-se sobre o “embate” homem X mulher em toda sua abrangente extensão. A cientista política traçou um perfil antropológico dos mais diversos tipos de relacionamentos e contratos, através dos tempos. Sua primeira edição foi em 1988. A meu modo de ver, houve grandes e significativas alterações, todavia, ainda há muito que conseguir. Importante!

O Filho de Osum

  • Save

Decio Zylbersztajn – Reformatório – Um romance no mínimo muito inteligente! O título poderá induzir o leitor a imaginar tenda de Candomblé ou demais vertentes religiosas e filosóficas africanas. Passa dentro disso. Na realidade o “brincalhão” autor narra a saga de pessoas que abandonaram seu pais, com destino ao Brasil, por causa da perseguição perpetrada pelos nazistas ao judeus, na segunda guerra mundial. Decio, alinhavou com rara felicidade, um painel de etnias, seus sofrimentos e risos, bem como lições de resiliência, aprendizado e superação. São Paulo é o cenário principal das histórias relatadas, aliás, com tamanha riqueza detalhista que o leitor que vivenciou os bairros reportados, sentirá prazer em “revê-los”, quem não os conheceu poderá sentir os aromas e dramas mencionados. Não só pelo saudosismo mas pelo fiel relato, merece ser cinematografado!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap