Google suspende contratações de pessoal

O Google anunciou um congelamento das contratações de pessoal por duas semanas.

Vivaldo José Breternitz (*)

Prabhakar Raghavan, vice-presidente sênior da empresa, comunicou essa decisão aos empregados via email; esse congelamento vem em seguida a um anúncio de que o Google estava iniciando um processo de desaceleração nas contratações que durará ao menos até o final deste ano.

O executivo disse aos empregados que a empresa usará esse tempo para revisar suas necessidades de pessoal. Em sua mensagem aos funcionários no início deste mês, quando anunciou a desaceleração, o CEO do Google, Sundar Pichai, afirmou que a empresa contratou dez mil empregados no segundo trimestre de 2022.

Segundo analistas do portal The Verge, o Google segue outras Big Techs que vem tomando medidas semelhantes em função da piora do ambiente macroeconômico, a qual deve gerar uma desaceleração nos gastos com anúncios digitais, impactando diretamente as fontes de receita da maior parte dessas empresas.

Em maio, a Meta anunciou um congelamento de contratações de funcionários para determinados times; Twitter e Spotify também reduziram as contratações e a Apple planeja uma desaceleração em 2023. Outras empresas, incluindo Substack, Tesla e Netflix, tomaram medidas mais radicais, demitindo pessoal.

Não só os empresários, mas também os profissionais de tecnologia da informação que vivem uma situação de mercado de trabalho muito favorável, devem observar com atenção essa mudança de cenário.

(*) Vivaldo José Breternitz, Doutor em Ciências pela Universidade de São Paulo, é professor, consultor e diretor do Fórum Brasileiro de Internet das Coisas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap