Canadá proibirá plásticos descartáveis

O Canadá pretende proibir, até o final deste ano, a produção e importação de artigos de plástico descartáveis, como sacolas de supermercados, copos, canudos e similares.

Vivaldo José Breternitz (*)

Logo a seguir serão proibidas as vendas e em 2025 as exportações desses artigos. Esses intervalos de tempo foram estabelecidos para dar às empresas canadenses tempo para adaptação às novas regras, que permitirão sejam eliminados aproximadamente 1,3 milhão de toneladas de resíduos plásticos.

O Greenpeace canadense, apesar de considerar as medidas positivas, considera-as insuficientes para reduzir de forma significativa a poluição gerada pelos plásticos; a organização cita o exemplo das redes de pesca feitas desse material, usualmente descartadas sem qualquer cuidado, num total de 640 mil toneladas por ano.

As novas medidas são semelhantes às tomadas pela França em 2021, e fazem parte de um movimento mais amplo de governos para reduzir a produção de plásticos descartáveis; é oportuno registrar que na cidade de São Paulo acaba de ser proibido o uso de canudos de plástico

Em março, as Nações Unidas começaram a esboçar um acordo global para combate à poluição por plástico. Embora não deva entrar em vigor antes de 2024, esse acordo deve ser um dos esforços mais significativos para conter as mudanças climáticas, desde o acordo de Paris em 2015.

(*) É Doutor em Ciências pela Universidade de São Paulo, é professor, consultor e diretor do Fórum Brasileiro de Internet das Coisas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap