Investimentos Offshore

Uma empresa offshore é aquela que possui sua contabilidade num país distinto daquele em que exerce sua atividade. Da mesma forma, investimentos offshore são aqueles efetuados num país estrangeiro por meio de contas bancárias, fundos de investimentos, ações etc.

Estima-se que atualmente 1% do patrimônio dos investidores brasileiros esteja fora do Brasil, percentual este baixo se comparados com os demais países da América do Sul. No Chile, por exemplo, esse percentual chega aos 6%.

Mas ao investidor brasileiro sempre paira a dúvida de como investir em ativos estrangeiros e qual a melhor opção. Em primeiro lugar, o investidor tem que observar qual investimento se adequa ao momento do câmbio na hora de desembolsar o dinheiro.

Importante ressaltar que os investimentos offshore são muito indicados para diversificação, sendo recomendado o equilíbrio e distribuição dos investimentos para diminuir os riscos de cada um. Não há necessidade de ficar restrito aos ativos do Brasil, sendo possível aplicar no exterior com baixo risco e sem necessidade de ter muito dinheiro para isso.

Antigamente, investir no exterior era privilégio daquele que possuía milhões na conta, regra que caiu por terra com a popularização dos fundos de investimento. Atualmente, é possível ter aplicações expostas em ativos estrangeiros, ao passo que, assim como os fundos de renda fixa, há no mercado os fundos de ações, que costumam aplicar acima 40% do patrimônio líquido em produtos de outros países. O resto é diversificado.

Nesse caso, o dinheiro é aplicado pelos gestores, que administram os fundos, decidindo para onde vai a sua quantia. Esses gestores escolhem um conjunto de ações nas bolsas de valores estrangeiras. Existe no mercado, fundos no qual é possível aplicar a partir de R$ 1 mil, valor considerado acessível pelo mercado.

 ETFs (Exchange Traded Funds): investimentos chamados de fundos de índices, podem ser vendidos como ações na Bolsa, sendo basicamente uma cesta de diferentes ativos que seguem um indicador econômico como referência, como o S&P500, índice que reúne as ações das 500 principais empresas dos Estados Unidos.

Assim, o investidor se sujeita ao desempenho conjunto de empresas renomadas do mundo inteiro e ainda tem a chance de diversificar a carteira sem a necessidade de escolher qual ação seria melhor.

BDRs (Certificados de Depósito de Valores Mobiliários): Como investir diretamente em ações de empresas demanda maior conhecimento por parte do investidor e, dependendo da empresa, maiores quantias, a B3 – Bolsa de Valores oficial do Brasil desenvolveu os BDRs, sendo sua emissão realizada por alguma instituição financeira e, por isso, a ação é comprada pelo investidor de forma indireta. A empresa que emite é a compradora da ação e a variação do lastro do papel é repassada para o investidor. Tudo pode ser feito por meio de uma corretora.Os investimentos offshore, portanto, não são ativos de grande complexidade, como comumente se pensa. Existem formas simples de investir e que não demandam valores iniciais altíssimos. Investir fora do país pode ser bom se o investidor quiser operar em outra moeda ou mesmo lucrar e apostar na valorização ou desvalorização cambial.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap