Skaf trabalha para impedir a aprovação da nova CPMF

Jane de Araújo/Ag.Senado
  • Save

Renan Calheiros recebeu Paulo Skaf.

O presidente da Fiesp, Paulo Skaf, disse que vai fazer tudo nos próximos dias para impedir a aprovação da nova CPMF ou de qualquer aumento de tributos. “O que o governo tenta é aumentar impostos para que a sociedade pague o pato mais uma vez e a sociedade não está a fim de pagar o pato”, disse Skaf. Partidos de oposição, como DEM, PSDB e Solidariedade, e da base aliada (PP) lançaram manifesto contra a elevação da carga tributária no país.
Enquanto a oposição lançava o manifesto, Skaf reuniu-se com os presidentes do Senado, Renan Calheiros e da Câmara, Eduardo Cunha para também pedir que a proposta seja barrada. Segundo ele, o setor privado vai se unir em uma “forte frente” contra a recriação da contribuição “enterrada” há oito anos. “O que o governo precisa agora é gerir melhor os recursos que já tem, reduzir seus gastos, seus desperdícios. Aí, sim, vamos fazer ajuste fiscal através de redução de despesas e não criando mais impostos porque senão vira uma miragem”, disse Skaf.
“Aumentando impostos, juros e reduzindo crédito, acaba-se com a economia, acabando com a economia cai arrecadação e abre um novo buraco e não termina nunca. Se conseguirem aprovar um novo imposto antes do fim do ano vão querer criar outro porque o buraco vai continuar”. Na sua avaliação, o governo resiste em fazer o que precisa ser feito, que é reduzir gastos e desperdícios e melhorar a gestão da máquina pública (ABr).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap