Nível de emprego no setor da construção tem queda em abril

Reprodução/TV Vanguarda
  • Save

O nível de emprego vem caindo há 14 meses.

O nível de emprego na construção brasileira caiu em abril 0,78% em comparação ao mês anterior, com saldo negativo de 25,4 mil trabalhadores com carteira assinada. Os dados foram divulgados pelo SindusCon-SP, segundo o qual o nível de emprego vem caindo há 14 meses. No acumulado do ano, o saldo negativo de trabalhadores com carteira assinada na área de construção alcançou 279,6 mil vagas. Com isso, ao final de abril o número de trabalhadores no setor somou 3,228 milhões, queda de 9,21% em relação ao mesmo mês do ano passado.
Para José Romeu Ferraz Neto, presidente do SindusCon-SP, as demissões no setor já eram aguardadas por causa da recessão nos segmentos imobiliário, de infraestrutura e de habitação popular. “E as expectativas não melhoraram após o anúncio dos cortes no orçamento. Ao contrário: reduziram-se ainda mais os investimentos do governo no PAC e no Minha Casa, Minha Vida, bem como em outros ministérios, o que diminuirá o volume geral de obras e consequentemente provocará novas demissões”.
Em abril, houve queda em todos os segmentos. Nos segmentos imobiliário e de infraestrutura, que empregam 55% das pessoas do setor de construção, por exemplo, a retração foi de 10,49% e 14,31% em comparação a abril do ano passado, respectivamente. Segundo o sindicato, a queda pode ser atribuída ao fim do ciclo da construção imobiliária iniciada em 2010 e aos cortes de investimentos em obras de infraestrutura. No estado de São Paulo, o nível de emprego em abril apresentou estabilidade em relação a março, com queda de 0,07% e um saldo negativo de 623 trabalhadores. Ao final de abril, o número de trabalhadores do setor totalizava 837,1 mil (ABr).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap