Empresas de alto crescimento caem 17,4% em 2015, diz IBGE

Amanda Oliveira/GovBA
  • Save

Elas podem ser poucas, mas são importantes na economia.

Em 2015, do total de 2,5 milhões de empresas ativas no Brasil, 25.796 eram empresas de alto crescimento, o equivalente a 1% do total. Empresas de alto crescimento são aquelas que ampliaram em média em 20% o número de empregados durante três anos consecutivos e tinham dez pessoas ocupadas no início do triênio. Em comparação a 2014, o total de companhias de alto crescimento caiu 17,4%, somando 5.427. As informações foram divulgadas sexta-feira (17) pelo IBGE.
As empresas de alto crescimento representavam 5,4% das ativas com dez ou mais pessoas ocupadas assalariadas em 2015. A coordenadora da pesquisa Estatísticas de Empreendedorismo 2015 do IBGE, economista Isabella Nunes, observou que esse é o terceiro ano consecutivo de queda do número de empresas de alto crescimento. “O que chama a atenção em 2015 é a magnitude dessa queda”. Em 2013, o recuo foi de 5,2% em relação a 2012; em 2014, atingiu -6,4% sobre 2013 chegando a -17,4% em 2015 em comparação a 2014.
A economista lembrou que a crise no país influenciou os resultados com inflação em alta, desemprego crescente e massa salarial caindo. Salientou que cumprir a condição de ser uma empresa de alto crescimento não é fácil porque ela tem que crescer, em média, 20%. Explicou que essas empresas medem o ritmo de contratação e, em épocas de crise, tendem a diminuir em termos de número. Ela destacou, que apesar de representarem 1% das empresas do país, responderam “por 67,7% do total de postos de trabalho gerados de 2012 a 2015 [por empresas com mais de uma pessoa ocupada]” (ABr).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap