Lazer e Cultura 17 a 19/10/2015

Últimos dias

Zélia Duncan
  • Save

Com direção de Regina Braga, ToTatiando é uma declaração de amor à obra de Luiz Tatit e a São Paulo, cidade que sempre despertou a curiosidade e aguçou o desejo de Zélia Duncan ser artista

Ao invés de músicas feitas para teatro, é o teatro feito a partir da música. “Antes de mais nada, sou uma intérprete musical, com muito orgulho. Mas se tornou parte da minha experiência como artista me lançar em outras aventuras, que possam representar um desafio, que possam me levar ao inusitado e a algo novo”, comenta Zélia, que mais uma vez sai de uma zona de maior conforto (como cantora e compositora), para mergulhar numa forma mais teatral de dizer as melodias falantes, ou as falas melodiosas de Tatit. A ideia do projeto ToTatiando é colocar uma lente de aumento no aspecto que pode ser mais teatral da obra de Luiz Tatit, obviamente por meio de suas canções, porém usando esse viés teatral, contando uma história e degustando cada canção como se fosse um esquete. Para cada canção, um personagem, com seus adereços e recursos próprios. Com os músicos Webster Santos e Tércio Guimarães

Serviço: Teatro Porto Seguro, Al. Barão de Piracicaba, 740, Campos Elíseos, tel. 3223-2090. Ingressos: R$ 80 e R$ 60. Terças ás 21h. Até 27/10.

REFLEXÃO

ENQUANTO TEMOS TEMPO. “… Enquanto temos tempo, façamos bem a todos…” – Paulo. (Gálatas, 6:10.) Às vezes, o ambiente surge tão perturbado que o único meio de auxiliar é fazer silêncio com a luz íntima da prece. Em muitas circunstâncias, o companheiro se mostra sob o domínio de enganos tão extensos que a forma de ajuda-lo é esperar que a vida lhe renove o campo do espírito. Aparecem ocasiões em que determinado acontecimento surge tão deturpado que não dispomos de outro recurso senão contemporizar com a dificuldade, aguardando melhores dias para o trabalho esclarecedor. Repontam males na estrada com tanta força de expansão que, em muitos casos, não há remédio senão entregar os que se acumpliciam com eles às conseqüências deploráveis que se lhes fazem seguidas. Entretanto, as ocasiões de construir o bem se destacam às dezenas, nas horas do dia a dia. Uma indicação prestada com paciência… Uma palavra que inspire bom ânimo… Um gesto que dissipe a tristeza… Um favor que renova a aflição… Analisemos a trilha cotidiana. A paz e o concurso fraterno, a explicação e o contentamento são obras morais que pedem serviço edificante como as realizações da esfera física. Ergue-se a casa, elemento a elemento. Constrói-se a oportunidade para a vitória do bem, esforço a esforço. E, tanto numa quanto noutra, a diligência é indispensável. Não vale esperança com inércia. O tijolo serve na obra, mas nossas mãos devem busca-lo. Livro Palavras de Vida Eterna – F.C. Xavier.

Estreia

Cena da trilogia “cARTAUDgrafia”.
  • Save

A Taanteatro Companhia apresenta a trilogia “cARTAUDgrafia”, uma trilogia sobre vida e obra do poeta francês Antonin Artaud. cARTAUDgrafia 3: Retorno do Momo (dias 30 e 31/10 e 01/11) . Em seguida, nas semanas subsequentes, serão apresentadas também as outras partes da obra: cARTAUDgrafia 1: Uma Correspondência (sextas, sábados e domingos de 06/11 a 13) e cARTAUDgrafia 2: Viagem ao México (sábados de 07/11 a 12/12). O projeto mescla as linguagens da dança, do teatro, da música, do vídeo e da poesia. A dança que surge nos espetáculos é oriunda dos processos criativos da dinâmica taanteatro (teatro coreográfico de tensões) desenvolvida por Maura Baiocchi. As músicas originais são do compositor paulista Gustavo Lemos. Os pintores argentinos Onofre Roque Fraticelli e Candelária Silvestro assinam os vídeos. O elenco de atores/bailarinos/performers é composto por Isa Gouvea, Fabio Pimenta, Mônica Cristina, Patrícia Pina Cruz, Henrique Lukas, Paula Alves e Janina Arnaud. No papel de Artaud atuam Alda Maria Abreu e a própria Maura Baiocchi. O espetáculo ainda conta com uma equipe de criação composta por artistas do Brasil, Alemanha e Argentina e os textos foram traduzidos e adaptados pelo diretor alemão Wolfgang Pannek.

Serviço: Viga Espaço Cênico, R. Capote Valente, 1.323, Pinheiros, Sumaré, tel. 3801-1843. Sextas e sábados às 21h e aos domingos às 20h. Ingressos: R$ 20 e R$ 10 (meia).

“Mulheres Solteiras Procuram”

Mulheres Solteiras Procuram provoca a reflexão sobre questões pertinentes ao cotidiano dos relacionamentos do novo milênio: Quem deve pagar a conta no primeiro encontro? Por que os homens não querem mais casar? É possível ficar amiga do ex namorado? E quando você descobre que ele é casado? Ou gay?. A direção apresenta um espetáculo teatral com linguagem contemporânea e inspiração nos conceitos cênicos de Peter Brook, Grotowski, Brecht e Domingos de Oliveira. Com Pitty Webo, Daniel Granieri e Guilherme Chelucci.

Serviço: Teatro Itália, Av. Ipiranga, 344, República, tel. 3255-1979. Sábados às 19h. Ingresso: R$ 50. Até 28/11.

“Nada Pode Tudo”

Jussara Miller
  • Save

O ecletismo literário da poeta Alice Ruiz faz-se presente desde seus livros até as composições musicais eternizadas por importantes vozes, como Itamar Assumpção e Arnaldo Antunes, Zélia Duncan, Adriana Calcanhoto, entre outros. A força poética que recheia suas palavras, pela primeira vez, salta do papel para o palco através do novo trabalho da coreógrafa e bailarina Jussara Miller. A artista contaminou-se pela energia literária da poeta brasileira para ganhar novos contornos e perspectivas dramatúrgicas em sua dança. Nasceu então o espetáculo “Nada Pode Tudo”, livremente inspirado na obra de Alice Ruiz, que faz curta temporada.

Serviço: Teatro Sergio Cardoso, R. Rui Barbosa, 153, Bela Vista, tel. 3288-0136. De quinta (22) a sábado (24) às 20h; domingo (25) às 19h. Ingressos: 10 e 5 (meia).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap