Geral 02 e 03/11/2016

Novembro Azul: saiba quais doenças mais afetam a saúde do homem

“Por meio da informação, junte-se a nós na conscientização dos cuidados com a saúde e mudança de hábitos, da importância do diagnóstico precoce e adesão ao tratamento”
  • Save

A campanha ‘Novembro Azul’ passa a ser um movimento permanente e que contempla a saúde integral do homem

A proposta do Instituto Lado a Lado pela Vida, que coordena a ação, é mobilizar a população masculina e seus responsáveis diretos, no caso de crianças e adolescentes, para conhecerem mais sobre sua saúde, em diferentes fases da vida.
No site (www.ladoaladopelavida.org.br), o instituto disponibilizou uma lista das doenças que mais afetam a saúde masculina, seja na infância, na adolescência, na fase adulta e na terceira idade. Ao clicar em cada uma delas, é possível encontrar informações sobre diagnóstico, fatores de risco, prevenção, sintomas e tratamento.
Na infância, as doenças citadas incluem fimose, infecção urinária e prostatite (inflamação da próstata). Já entre adolescentes, a lista destaca arritmia cardíaca, doenças sexualmente transmissíveis e ejaculação precoce. Na fase adulta, aparecem doenças como cálculo urinário e diversos tipos de câncer. Por fim, na terceira idade, integram a lista diabetes, disfunção erétil e hipertensão arterial.
“Por meio da informação, junte-se a nós na conscientização dos cuidados com a saúde e mudança de hábitos, da importância do diagnóstico precoce e adesão ao tratamento”, propõe o Instituto Lado a Lado pela Vida. Criada em 2011, a campanha, originalmente, visa orientar a população masculina sobre o câncer de próstata. A doença figura como o segundo tipo de câncer mais comum entre homens, com mais de 13 mil mortes anuais – uma a cada 40 minutos. Mais de 61 mil novos casos devem ser registrados no país em 2016, segundo o Instituto Nacional do Câncer.
Durante todo o mês de novembro, serão realizadas atividades de orientação sobre o câncer de próstata e a saúde do homem e ações para estimular a atividade física. Haverá distribuição de material informativo e prédios serão iluminados na cor azul – entre eles, o Viaduto do Chá e o Congresso Nacional. Um dos destaques da programação é o II Fórum Ser Homem no Brasil, marcado para a próxima segunda-feira (7).
Com apoio do Senado, o evento reune profissionais de saúde, parlamentares, governantes, representantes do Ministério da Saúde e população em geral para debater a prevenção e o combate ao câncer de próstata e outros tipos de câncer, como de pênis e testículo. Nas redes sociais, a campanha vai tratar da saúde integral do homem e usará as hashtags #novembroazul , #denovembroanovembroazul , #menospreconceito e #maisvida (ABr).

ANA: redução de vazão de barragens no Rio São Francisco

Desde janeiro, a vazão mínima da Usina Hidrelétrica de Sobradinho, no Rio São Francisco, está em 800 metros cúbicos por segundo.
  • Save

A Agência Nacional de Águas (ANA) autorizou a redução da vazão mínima das barragens de Sobradinho e Xingó, no Rio São Francisco, para 700 metros cúbicos por segundo (m³/s). O limite, que valerá até o dia 31 de janeiro, é o menor já adotado para os dois reservatórios, mas a agência poderá suspender a decisão caso haja recomendações técnicas. A redução do volume de água que sai dos reservatórios para o rio foi solicitada pelo setor elétrico para não prejudicar a geração de energia na região.
Atualmente, o reservatório da Hidrelétrica de Sobradinho está com 7,52% de sua capacidade total de armazenamento. No entanto, a limitação da vazão pode prejudicar a captação de água para a população, além de ter outras consequências para a irrigação e a navegabilidade do São Francisco.
A vazão mínima padrão dos reservatórios de Sobradinho e Xingó, em situação de normalidade, é de 1,3 mil m³/s, mas esse volume já foi reduzido várias vezes por causa da falta de chuvas na região.
Desde janeiro, a vazão estava em 800 m³/s e, em setembro, foram autorizados testes para a redução da vazão para 750 m³/s. De acordo com as resoluções da ANA sobre o tema, a Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf), responsável por aplicar a redução temporária, está sujeita à fiscalização da agência. A empresa também deve dar publicidade às informações técnicas da operação aos usuários da bacia e ao Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco (CBHSF) durante o período de vazões defluentes mínimas reduzidas (ABr).

Redução média de 12,25% nas tarifas da Light

Brasília – A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou uma redução média de 12,25% nas tarifas da Light. Para consumidores conectados à alta tensão, a queda será de 13,32%, e para a baixa tensão, a diminuição será de 11,73%. O consumidor residencial (tarifa B1) terá uma redução de 12,03% na conta de luz.
As novas tarifas vigoram a partir de segunda-feira (7). A Light atende a 3,8 milhões de unidades consumidoras no Rio de Janeiro e outros 30 municípios na Baixada Fluminense e no Vale do Paraíba. O motivo da redução tarifária foi a queda no custo da energia. Um dos itens com maior impacto foi a tarifa de Itaipu, que além de ter sido reduzida em 32%, é cotada em dólar, moeda que sofreu desvalorização nos últimos 12 meses.
A Light havia entrado com pedido para suspender o reajuste ordinário para fazê-lo junto com o processo de revisão tarifária, que deve ocorrer em fevereiro de 2017. A revisão é feita de quatro em quatro anos e tem o objetivo de manter o equilíbrio econômico-financeiro dos contratos. Dependendo do nível de investimentos feito por cada concessionária, pode gerar um aumento tarifário (AE).

Multas de trânsito ficaram mais caras

As regras mais rígidas foram estabelecidas pela Lei n.º 13.281, sancionada em maio último.
  • Save

Desde ontem (1º), as multas por infração de trânsito ficaram mais caras em todo o país. Segundo o Ministério das Cidades, desde o ano 2000 as multas não eram reajustadas. A infração gravíssima, que antes tinha multa de R$ 191,54, passará a ter o valor de R$ 293,47. Já as multas por infração grave passarão para R$ 195,23 – anteriormente o valor era R$ 127,69. Para a infração média, as multas passarão de R$ 85,13 para R$ 130,16. As infrações leves, que antes tinham multa de R$ 53,20, passarão a valer R$ 88,38.
A infração para quem for flagrado manuseando o telefone celular enquanto estiver ao volante, que atualmente é considerada média, passará a ser gravíssima. Com isso, o valor da multa subirá de R$ 130,16 para R$ 293,47.
A receita arrecadada com a cobrança das multas de trânsito deve ser aplicada, exclusivamente, em sinalização, engenharia de tráfego, de campo, policiamento, fiscalização e educação de trânsito. O Fundo Nacional de Segurança e Educação de Trânsito recebe, para a mesma finalidade, 5% da receita arrecadada com as multas.
Além do endurecimento das penalidades, a nova legislação prevê sanções para quem conduzir ciclomotores sem habilitação ou permissão na categoria A ou Autorização para Conduzir Ciclomotor. Não portar um dos documentos mencionados será caracterizado como infração gravíssima, com multa no valor de R$ 880,41, sete pontos na carteira e retenção do veículo até apresentação de condutor habilitado.
A exigência de formação para conduzir as chamadas “cinquentinhas” já estava prevista na Resolução nº 572 do Denatran, com início da fiscalização em 1º de junho de 2016. Entretanto, a resolução não trazia as sanções em caso de descumprimento, que foram inseridas na lei que estabeleceu as modificações no Código de Trânsito. Como a aplicação dessas sanções está prevista somente para o dia 1º de novembro, quem já foi multado poderá recorrer (ABr).

Exército do Iraque entra em Mossul e dá ultimato ao EI

O Exército do Iraque entrou na segunda-feira (31) em Mossul, dando início à retomada da maior cidade controlada pelo grupo terrorista Estado Islâmico (EI) no país. As tropas cruzaram os limites do município pela frente oriental, ocupando o bairro de Gogjali, a cerca de 7 km do centro. Nas redes sociais, ativistas contrários aos jihadistas disseram que milicianos montaram barricadas nas casas de civis, mas que a situação permaneceu calma durante o dia, apesar das lojas fechadas.
“Rendam-se ou morrerão”, disse o primeiro-ministro iraquiano, Haider al Abadi, durante visita à cidade de Shura, 35 km ao sul de Mossul e tirada recentemente das mãos do Estado Islâmico. “As forças de libertação cortarão em breve a cabeça da serpente”, acrescentou. A ofensiva para retomar Mosul começou no último dia 17 de outubro, mas foram necessárias duas semanas para que o Exército conseguisse entrar na cidade, que fica no Norte do país e é considerada a capital do “califado” de Abu Bakr al Baghdadi.
A conquista do município, em 2014, foi determinante para a ascensão do Estado Islâmico, assim como sua retomada é crucial para derrotar o grupo. As tropas que lutam para tirá-la do EI reúnem 80 mil soldados, entre forças curdas, divisões do Exército e milícias xiitas. Existe o temor de que os combates em Mossul gerem uma crise humanitária sem precedentes. As Nações Unidas falam na possibilidade de até 200 mil deslocados deixarem a cidade nas próximas semanas (ANSA).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap