Aquisição e parceria: PagSeguro movimenta-se no mercado

  • Save
Imagem: Pixabay

A PagSeguro, empresa brasileira de pagamento eletrônico, vive um momento de franca expansão de sua base de clientes. Com a vida cada vez mais virtual e mais compras sendo feitas por meio de cartões de débito e crédito, 2020 está sendo um ano interessante para a credenciadora.

Prova disso é a recente aquisição da WireCard Brazil, braço nacional da empresa de pagamentos alemã. A ideia é aumentar a participação no setor e oferecer contas totalmente digitais e omnichannel, interligando diferentes canais de comunicação para estreitar laços com o cliente e otimizar sua experiência com a empresa.

O negócio não teve o valor divulgado e ainda depende da aprovação do Banco Central e do Conselho Administrativo de Desenvolvimento Econômico (Cade), mas veio em boa hora para a Wirecard. A companhia alemã enfrenta uma forte crise após o vazamento de informações de fraude no balanço, o que fez seu valor de mercado despencar e a levou à falência.

A Wirecard conta com uma rede com mais de 200 mil clientes no país como lojas virtuais, marketplaces e está atrelada a mais de 40 lojas de comércio on-line. Ela oferece soluções complementares ao serviço que a PagSeguro presta atualmente. Dessa forma, a aquisição representa a possibilidade de aumentar a quantidade de pagamentos realizados por meio da companhia.

Parceria com o TikTok

Há pouco tempo, a PagSeguro anunciou mais um passo na escalada que tem como foco seguir expandindo sua base de clientes: uma parceria com o TikTok. A rede social que tem se popularizado consideravelmente nos últimos meses é especializada na produção e no compartilhamento de vídeos curtos, dinâmicos e originais.

O aplicativo permite a monetização dos conteúdos a depender do engajamento e é aí que o PagSeguro entra. Com a parceria, usuários brasileiros passam a poder receber seu saldo diretamente na conta do PagBank de uma forma muito mais rápida e segura. Além disso, terão todos os serviços da conta digital disponíveis.

Mais clientes, porém, menos receita

A estratégia de expansão de base de clientes está funcionando para o PagSeguro. Os resultados do primeiro trimestre são bastante positivos nesse sentido. Em 12 meses, o número de clientes ativos cresceu em 1,1 milhão, sendo o PagBank o principal responsável por puxar esse sucesso.

Porém nem tudo é positivo e o balanço do segundo trimestre de 2020 revelou que a empresa sofreu o impacto da crise provocada pelo novo coronavírus. A explicação é que os pagamentos parcelados não foram muito utilizados nesse período. Com as restrições impostas pela quarentena na renda dos trabalhadores, os hábitos de consumo também mudaram.

A prioridade foram as compras à vista por meio do cartão de débito e queda em itens normalmente comprados a prazo, como os eletrodomésticos de linha branca, roupas e eletrônicos.

O impacto nos resultados da PagSeguro foi sensível. O lucro líquido de R$ 296,3 milhões entre abril e junho de 2020 representa uma queda de 8,2% em relação ao mesmo período no ano passado. As receitas totais também registraram queda nesse intervalo: R$ 1,357 bilhão, 2,3% a menos do que no segundo trimestre de 2019.

Já a receita oriunda de atividades de transação e outros serviços apresentou uma alta de 7,2% na comparação com o mesmo período de 2019, somando R$ 856,5 milhões. E a receita bruta dessas atividades cresceu 5,5%, chegando a R$ 964,3 milhões no período. A expectativa é de que os resultados sigam abaixo do potencial no curto prazo, mas no médio prazo o prognóstico é bastante positivo. Espera-se desempenho acima da média no mercado de ação nos próximos 12 meses.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap