CODA (chamado no Brasil de “No Ritmo do Coração”)

Dia 27 de março de 2022 teve a 94.ª cerimônia de entrega dos Oscars. Entre vários vencedores, surpresas, momentos interessantes e piadas sem graça, o momento mais comentado foi sobre o infame tapa que o vencedor de melhor ator, Will Smith, deu no comediante Chris Rock depois de uma piada que envolvia sua esposa, Jada. Mas com essa polêmica, pouco se falou sobre os vencedores, em especial CODA, que levou para casa o tão cogitado prêmio de Melhor Filme, algo esperado por uns, surpreendente para outros, mas que de qualquer forma abre um precedente histórico.

CODA (chamado no Brasil de “No Ritmo do Coração”) é uma comédia dramática estadunidense que conta a história de uma jovem ouvinte, filha de adultos surdos. O filme é uma refilmagem do francês ‘La Famille Bélier’ (A Família Bélier). Apesar de ser criticado por uns por ter uma história considerada simples e às vezes previsível, CODA foi muito elogiado por uma história comovente, um elenco forte, e principalmente pela representatividade de seu tema.

Antes de falar da vitória de CODA no que é considerada a principal categoria do prêmio, é preciso comentar sobre sua vitória em Melhor Ator Coadjuvante, prêmio que foi para o ator Troy Kotsur, o primeiro ator surdo a vencer o prêmio na história do Oscar. Seu discurso em linguagem de sinais comoveu tanto por sua beleza quanto por seu significado histórico.

Além de seu tema, tem mais alguns motivos que fazem a vitória de CODA ser algo histórico. Primeiramente, o filme foi indicado em somente três categorias, sendo a primeira vez desde “Grand Hotel” em 1932 que uma produção ganha Melhor Filme com menos de quatro indicações. Além disso, sendo um filme produzido pela Apple TV, CODA se tornou o primeiro vencedor do Oscar de Melhor Filme produzido por um serviço de streaming, uma corrida marcada por comentários de vários diretores de renome e membros da Academia que se posicionam contra filmes de serviços de streaming. Netflix já chegou perto de ganhar antes, seja em 2019 com seu filme Roma, ou mesmo em 2022, onde seu filme The Power of The Dog (Ataque dos Cães) era considerado por muitos o favorito para levar o prêmio de Melhor Filme. Porém, com CODA, a Apple conseguiu marcar seu nome na maior premiação do cinema.

Formado em cinema na Full Sail University, Lucas Fouyer é o criador do Podcast Terapeuta, o qual apresentou na CCXP17, trabalha na edição e produção de diversos vídeos e é um amante de toda forma de cultura pop.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap