Aumente a produtividade utilizando cores em seu home office

Mesmo com a redução do isolamento social, muitas empresas ainda optam por manter seus colaboradores trabalhando de casa, por segurança. E todo mundo concorda que não há nada melhor do que a sensação de não precisar se deslocar e enfrentar congestionamentos para começar a produzir. Por outro lado, o home office também tem suas desvantagens: ele é um ambiente frutífero para a preguiça e a procrastinação.

Na cabeça, fica a pergunta: como aproveitar ao máximo o tempo em casa? Muitos livros falam sobre como aumentar a produtividade e, em todos, há uma dica comum: dê cor às paredes. “Pode parecer estranho, mas é isso mesmo: a cor do ambiente exerce poder sobre a sua energia, sua criatividade e até mesmo seu foco”, afirma Cecília Gomes, designer de interiores e professora da Panamericana Escola de Arte e Design.

Conforme ela explica, as cores interferem na concentração e no humor; cores muito vibrantes, como vermelho e amarelo, não são indicadas para as pessoas muito agitadas e que tendem a se estressar com facilidade.

“Neste caso, é melhor escolher cores suaves, como azul e verde, que têm como característica serem mais relaxantes”. Ela traz dicas sobre como as cores podem favorecer seu home Office. Mas ela ressalta que é importante consultar sempre um profissional, para que o projeto fique o mais adequado possível e atenda da melhor maneira as expectativas.

1 – Azul – Se o ambiente de trabalho é espaçoso, o azul é uma excelente opção. Isso porque esta cor promove sensação de confiança e, em momentos de tensão, ajuda a manter a pressão sob controle. O azul é também uma cor que propicia a comunicação. “Em tempos de Zoom e Google Meet, vale a pena considerar esta possibilidade”, afirma a especialista.

2 – Amarelo – Ele estimula a criatividade e traz energia, entretanto é preciso tomar cuidado ao aplicá-lo. “É que se esta cor pode causar ansiedade, se utilizada em excesso”. Cecília lembra que os brasileiros são o povo mais ansioso do mundo segundo a OMS – 9,3% da população sofre com o problema.

Por isso, se a pessoa já é agitada, leva uma vida corrida, tem filhos pequenos e precisa produzir durante a noite, o mais indicado é pensar em um mix com outras cores menos vibrantes ou apostar no amarelo apenas em alguns objetos pequenos.

3 – Verde – É ótimo para estabelecer o equilíbrio e manter a produtividade. Além disso, o verde estimula a participação, cooperação e a generosidade. “Ele pode ser usado em paredes e também em objetos e móveis para ajudar a reduzir a tensão do ambiente. Sem falar que é uma cor que acalma e eleva a harmonia”, diz Cecília.

4 – Vermelho – Segundo ela, esta é uma boa opção para espaços onde as pessoas trabalham até tarde porque este tom estimula a atividade cerebral. O vermelho transmite também alegria e proximidade, deixando o ambiente mais dinâmico e animado. A desvantagem é que, por ser muito berrante, esta cor pode deixá-lo mais irritado. O mesmo ocorre com o laranja. “O melhor é misturá-lo com outras cores”.

5 – Cinza – Indicado para compor ambientes junto com cores quentes, o cinza é psicologicamente neutro. Quando usado sozinhos, tons claros de cinza não tem poder de estimular a produtividade, mas se somar a ele cores mais vivas o efeito pode ser muito positivo. Já a cinza escuro, assim como o preto, são boas cores para alguns detalhes, pois proporcionam profundidade. “Entretanto, o uso excessivo dessas cores pode causar tristeza ou até mesmo depressão”, esclarece a especialista.

6 – Branco – Ele cria senso de espaço e promove a criatividade, principalmente se o local possui muita luz natural. Apesar disso, esta cor também nos lembra de lugares em que não gostamos de estar, como um consultório médico ou hospital, por exemplo. Em ambientes na cor branca, as pessoas costumam se sentir inertes, calmas demais e sem motivação. “Sendo assim, o branco sozinho não é uma escolha inteligente para manter seu escritório”.

7 – Roxo – O roxo atua diretamente sobre o processo de respiração e ritmo cardíaco, estimulando a criatividade e produzindo um efeito de calma. Mas se utilizada em excesso, pode causar um efeito contrário. Sendo assim, o mais indicado é pintar apenas uma parede do escritório com esse tom ou utilizá-lo em alguns objetos ou até mesmo quadros.

A designer de interiores reforça que estas dicas não são uma verdade absoluta. Para ela, a aplicação da cor depende da intenção do projeto e também da personalidade de cada um. “Quando falamos em cores, não podemos nos esquecer que elas remetem emoção. Por isso, considere sempre suas experiências pessoais e culturais antes de optar por uma cor”, conclui a especialista.

Fonte e mais informações: (www.escola-panamericana.com.br).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap