Adams defende escolha de Cardozo para assumir AGU

O advogado-geral da União, Luís Inácio Adams, defendeu a escolha do ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, que irá assumir o cargo.

“O ministro Cardozo foi procurador do município de São Paulo e é uma pessoa que tem formação jurídica. Acho que terá toda condição de atuar com independência e qualidade. Não é porque ele foi parlamentar que o descredencia para a função”, afirmou Adams antes de reunião com o presidente do Congresso, Renan Calheiros.
Adams disse que o fato de Cardozo não ser da carreira não o desqualifica para assumir a chefia da AGU. Os membros da Advocacia Pública Federal divulgaram uma nota de repúdio à nomeação. Eles dizem que a escolha de um nome fora das carreiras que compõem o órgão é um “retrocesso inaceitável” e ignora a lista tríplice apresentada à Presidência da República com os quadros mais votados pelos membros da AGU.
“A AGU, em geral, tem uma pretensão para que seja alguém de carreira. Eu mesmo defendi que fosse alguém de carreira. Agora, o fato de não ser de carreira não o desqualifica”, disse Adams, ao participar de audiência pública na Comissão Mista de Orçamento onde deu explicações sobre a prestação de contas da presidenta Dilma Rousseff de 2014 e aproveitou a vinda ao Congresso para se despedir do presidente da Casa (ABr).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap