Usuários de Android dirigem melhor que os de IPhones?

No campo da tecnologia às vezes surgem rivalidades, como por exemplo WhatsApp e Messenger, Dell e HP e outras.

Vivaldo José Breternitz (*)

Muito frequentemente essas rivalidades assemelham-se às que existem entre clubes de futebol, sendo mais motivo para discussões em mesas de bar do que objeto de análises sérias. Outra dessas rivalidades é a existente entre os usuários de smartphones baseados em sistemas Android e os baseados em iOS – este último roda nos iPhones.

Os fãs de Android ganham agora uma batalha: Jerry, uma plataforma americana que faz comparação de preços e condições de seguros de automóveis, tornou público um estudo que concluiu que os usuários do Android são motoristas mais seguros do que aqueles que usam iPhone.

O estudo compreendeu 20 mil motoristas, levando em conta aspectos como concentração, velocidade, conversões seguras, acelerações e frenagens; os motoristas usuários do Android superaram seus rivais em todas as categorias.

Foram pesquisados outros aspectos além do tipo de smartphone usado, tendo o estudo concluído que os motoristas casados, que moram em casa própria, têm formação universitária avançada e “score” de crédito mais alto, tendem a ser motoristas mais seguros – em essência, aqueles que são mais responsáveis em outros aspectos da vida tendem a ser mais responsáveis ao volante.

Voltando aos usuários de smartphones, os autores da pesquisa especulam que os resultados da pesquisa tem a ver com a personalidade dos usuários do iPhone comparada à dos usuários do Android; os primeiros seriam mais emocionais e imprevisíveis, enquanto os outros seriam menos propensos a quebrar as regras.
Pode ser mais um tema para discussão em botequins, mas pode também haver alguma verdade nos resultados do estudo – o importante é lembrar que estamos vivendo o Maio Amarelo, movimento que pretende chamar a atenção da sociedade para o alto índice de mortos e feridos no trânsito.

De qualquer forma, se a discussão acontecer em mesa de bar, é bom não dirigir depois, independente de qual smartphone se usa.

(*) Doutor em Ciências pela Universidade de São Paulo, é professor, consultor e diretor do Fórum Brasileiro de IoT.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap