Tecnologia 30/08/2016

Dez maneiras de aproveitar o espírito olímpico para alcançar seus objetivos

Para conseguir uma vaga nos Jogos Olímpicos os atletas precisam de dedicação extrema, muita determinação e compromisso. A maioria deles começa a carreira cedo, ainda criança, e precisa praticamente sacrificar a vida social. Sem contar os anos e anos de treinamentos diários

7 dicas temproario
  • Save

Poucas pessoas conseguem demonstrar tanta força e é por isso que os atletas são tão especiais. Mas ainda que você nunca seja um campeão olímpico, com certeza é possível se inspirar neles e obter sucesso.

Pensando nisso, a Eventbrite observou os atletas olímpicos e perguntou como eles se mantêm motivados, e as pessoas “comuns” podem aproveitar esse espírito olímpico para alcançar seus objetivos.

1. Visualize o sucesso
É uma tática simples, mas de acordo com os grandes atletas, realmente funciona! Imagine-se naquela tão desejada entrevista de emprego ou fechando um contrato de patrocínio, que é um verdadeiro sonho para o seu evento. Projetar essas ações na sua mente irá te ajudar a manter o foco e acreditar que é possível.
Quando você está trabalhando para alcançar um objetivo reserve 5 minutos do seu tempo para pensar sobre o momento atual. Pense sobre o que você vê, diz, e como sente – se você realmente mentalizar o cenário, o objetivo que tanto deseja ficará mais tangível. E uma vez que você começar a se sentir como um campeão passará a agir como um vencedor!

2. Seja “dono” do seu objetivo
Quando você está cansado ou estressado e sente que as horas estão se arrastando, ao invés de continuar executando suas tarefas no piloto automático, é vital parar para se lembrar das razões pelas quais você está fazendo tudo isso.
E não é porque alguém te mandou fazer, por seu chefe, sua família ou coaching; você está fazendo isso por você. Esse é o SEU objetivo, aquilo que você quer alcançar e você está fazendo uma escolha consciente ao perseguir e lutar por esse sonho ou objetivo. Uma vez que você se lembrar disso e entender que ninguém está te forçando, você se sentirá mais motivado para enfrentar os desafios que encontrar pela frente.

3. Ame todo o processo, não apenas o resultado
Os atletas precisam encontrar motivação todos os dias para manter a rotina de treinos intensos e competir. Para isso, eles precisam ver o treinamento com amor – não importa o quão difícil seja – e amar o que fazem.
A lição que podemos tirar disso é que, aceitando de braços abertos o trabalho duro que fazemos, iremos encontrar a satisfação – o que fará com que todo o processo seja agradável, e muitas vezes, divertido.

4. Avalie e reconheça seu progresso!
Toda vez que você fizer algo que irá te aproximar do seu objetivo – mesmo que seja um pequeno passo – reserve uma pausa para reconhecer isso. Não deixe de vibrar por cada conquista. No fim do dia questione: “O que fiz de positivo hoje?”
Talvez você finalmente tenha recebido a confirmação de um palestrante de peso no seu evento ou a de que um super DJ tocará em sua festa. Reconheça as pequenas coisas todos os dias. Isso o ajudará a se sentir proativo e comprometido com o seu objetivo a longo prazo.

5. Seja otimista
Sendo otimista e acreditando que coisas boas estão vindo ao seu encontro pode dar mais motivação e perseverância. Por outro lado, se você deixar o pessimismo te dominar, dizendo por exemplo: “Isso nunca vai acontecer comigo, os ventos estão soprando contra mim”, então você realmente terá mais chances de desistir.
Ter atitude positiva é uma característica nata dos campeões. De fato, recentemente vimos o bicampeão de ginástica artística no solo, Diego Hypólito ganhar a prata na Rio 2016, depois de vê-lo cair em duas Olimpíadas (Pequim – 2008 e Londres – 2012). O atleta venceu seus medos, a depressão e mostrou ao mundo que é preciso persistir e lutar pelos seus objetivos. E ele superou tudo isso, conquistando uma medalha em casa e mostrando que é possível vencer e levantar mesmo depois de grandes tombos.

6. Não se compare com os outros
Se os atletas olímpicos focassem no sucesso de seus adversários seria muito desmotivador. A performance dos outros é algo que nós não temos controle, mas que podem influenciar a sua própria. Colocando todos os seus esforços em ser o melhor, sem ficar obcecado pelas habilidades dos outros envolvidos na competição, você permanecerá no controle.
Você pode e deve fazer o mesmo. Ao invés de focar no sucesso dos outros ou naquele evento que tem mais sucesso do que o seu, jogue os pensamentos que te fazem se sentir inferior para longe. O desempenho deles não é relevante para você. Comece a pensar como você pode vencer o jogo e observe a sua própria evolução.

7. Encontre o treinador que existe dentro de você
Grandes atletas não conquistam o sucesso sozinhos, eles contam com um exército de pessoas por trás, que incluem treinadores, fisioterapeutas, nutricionistas e outros especialistas. É todo esse suporte que os mantêm no caminho certo e os ajudam a ter motivação.
Ter a sua própria rede de apoio, seja ela formada por sócios, colaboradores ou até mesmo amigos e familiares, é tão importante quanto uma equipe olímpica. Tente envolvê-los na sua missão e peça apoio. Você também pode acelerar o passo e encontrar um mentor que possa ser seu coach e dar conselhos experientes que agregam valor à sua evolução.

8. Quebre seus objetivos em pequenos pedaços
Atletas aspirantes que sonham em um dia participar das Olimpíadas não treinam apenas com esse objetivo em mente. Eles sabem que antes de conseguir chegar lá terão de ganhar competições menores que irão qualificá-los a participar das maiores e para estar entre os melhores.
Focando em uma competição de cada vez, ao invés de focar no objetivo maior, fica mais fácil escalar a grande montanha. Da mesma forma acontece nos negócios e para outros objetivos de vida, você pode determinar objetivos menores e de curto prazo para tornar possível e palpável o sucesso ao longo do caminho, alimentando a sua vontade de querer cada vez mais.

9. Prepare sua mente para os desafios
Se você sabe que algo difícil se aproxima, não entre em pânico ou se estresse. Tenha controle da situação antecipando o desafio e planejando sua estratégia para lidar com ele.
Por exemplo, um boxeador tem de manter a calma e pensar rápido para não ser atingido por um soco, e ao mesmo tempo, nocautear seu adversário. Uma ginasta precisa se recuperar rapidamente se escorregar ou cair das barras. Ou seja, estar mentalmente preparado para desafios e até mesmo problemas, ajuda a lidar melhor com essas situações.

10. Desenvolva um ritual só seu
A maioria dos atletas tem um ritual pré-treino ou pré-competição que os ajuda a manter a calma e o foco no objetivo. Se você se encontra em uma situação estressante, como antes de uma entrevista de emprego ou de uma reunião importante, reserve um tempo para você, acalme-se e concentre-se no que realmente é importante e no que deve ser feito.
Pense positivo e no que você conseguiu realizar para chegar até ali e veja o lado positivo da situação.

Conclusão:
Atletas são sim pessoas diferenciadas e admiráveis, mas existe todo um processo por trás das cenas e de seus sucessos que todos podem se espelhar e seguir. Adote essas 10 estratégias motivacionais e você também poderá ganhar várias medalhas de ouro na vida!

PLATAFORMA DE SERVIÇOS BANCÁRIOS DIGITAIS

A Unisys Corporation (NYSE: UIS) anuncia colaboração com a Sandstone Technology e a Payment Card Technologies (PCT) para o lançamento da plataforma de digital banking USP (Unisys, Sandstone e PCT). A nova solução foi desenvolvida para auxiliar as instituições financeiras a atenderem às necessidades de inovação de seus clientes, fornecendo serviços bancários digitais seguros, por meio de diversas plataformas, incluindo dispositivos móveis, tablets e navegadores de Internet.
A parceria entrega de forma simples soluções de ponta da Unisys, Sandstone Technology e PCT. A plataforma USP pode ser implementada em organizações entrantes no mercado ou em instituições financeiras já estabelecidas, com a capacidade de proporcionar uma experiência digital em múltiplos canais, incluindo a geração de crédito imobiliário, empréstimos e contas poupança e corrente, em uma solução econômica. A plataforma fornece biometria adaptável integrada e análise de dados para identificar os clientes com segurança e validar transações, com a finalidade de reduzir fraudes e aprimorar a experiência do usuário.
A plataforma digital para bancos pode ser fornecida no modelo como serviço (PaaS) a partir de uma nuvem pública ou privada e também como uma solução on-premise (no local). Ambas as opões são protegidas pelo Stealth™, que utiliza técnicas de microssegmentação baseada em identidade e criptografia, auxiliando na redução de ataques cibernéticos dentro ou fora da organização, ao deixar dispositivos, dados e usuários finais indetectáveis nas redes.
Eric Crabtree, diretor global de Financial Services da Unisys explica que “o desafio de hoje para muitos bancos e instituições financeiras é como ser relevante e estar em dia com as necessidades de inovação dos clientes. As novas gerações querem uma nova experiência bancária e preferem utilizar smartphones e Internet, em vez do banco físico tradicional”.

Inscrições para curso gratuito de programação para mulheres

Estão abertas as inscrições para a 2ª turma do curso da {reprograma}, iniciativa que ensina linguagens de programação e desenvolve habilidades de liderança e empreendedorismo para jovens mulheres.
O curso, com duração de seis semanas e carga horária de 240 horas, tem como único custo uma taxa de matrícula de R$60,00. As aulas vão de três de outubro a 11 de novembro e acontecem em São Paulo, capital.
A grade curricular é estruturada em três principais pilares: programação (HTML, CCS e Javascript), empreendedorismo e mentoria com profissionais renomados do mercado de tecnologia, como a Flávia Verginelli, diretora de Produto e Inovação, e Alberto Menoni, diretor de Parcerias Estratégicas para a América Latina, ambos do Google.
Os professores são voluntários com múltiplas formações e experiências, como a empreendedora Carla de Bona, especialista em design de interfaces (UX/UI design); Paulo Silveira, diretor na Caelum e gerente de produtos na Alura Cursos Online; e Mateus Chagas, desenvolvedor no GuiaBolso.
De acordo com o estudo The Network Skills in Latin America, encomendado pela Cisco à IDC, até 2019 haverá mais de 449 mil ofertas profissionais na área de TIC (Tecnologia da Informação e Telecomunicações) para a América Latina. E o Brasil é o país com maior lacuna de mão de obra especializada no setor: somente em 2015 teve deficit de 195 mil profissionais.
Além do gap de mão de obra especializada em tecnologia no Brasil, existe ainda um número muito pequeno de mulheres que atuam no setor. “Neste contexto, a {reprograma} visa sensibilizar, empoderar e educar mulheres brasileiras em programação. Mostrando que esse é um mercado possível e muito próspero também para elas, que podem – e devem – contribuir no desenvolvimento de novas tecnologias”, explica Mariel Reyes Milk, fundadora e diretora da {reprograma}.
Após preencher um formulário de inscrição online, as candidatas passarão por processo seletivo que consiste em entrevista presencial e exame simples. Para inscrever-se, é preciso ser do sexo feminino, ter mais de 16 anos, ter finalizado o ensino médio, não estar trabalhando ou estudando, pois o curso exige dedicação em período integral de segunda à sexta-feira. As inscrições são gratuitas por meio de preenchimento do formulário no link: www.reprograma.com.br/inscricao. O prazo termina em 6 de setembro.

Como a digitalização está transformando a liderança dos negócios

Keith Krach (*)

A digitalização transforma negócios consolidados, dá a oportunidade de novas empresas nascerem e cria novos desafios e possibilidades para todas as indústrias

Em uma pesquisa recente com 436 líderes, a Harvard Business Review descobriu que empresas que são excelentes na liderança digital e gerenciamento conquistam melhores receitas e margens de lucro que suas semelhantes. O estudo revelou que os “líderes digitais” representam menos de um quinto dos entrevistados, e mais de um terço apresentaram falha em liderança e gerência digital.
Esses resultados sugerem que uma liderança digital efetiva é tão rara quanto importante. Porém, ser um líder digital não requer agir como um líder de negócio em um setor tradicionalmente digital. Ao invés disso, os líderes digitais são aqueles que realmente compreendem o valor da digitalização e podem posicionar suas organizações para o sucesso na era da tecnologia.
Atravessando setores econômicos
A digitalização tem um impacto universal em praticamente todos os setores de negócios, impulsionando tudo, desde o varejo online até serviços financeiros, logística e manufatura. Mesmo que a transformação digital não seja um tópico relevante em uma indústria particular, isso provavelmente impactará as operações em algum ponto na rede de fornecedores e nos processos de desenvolvimento do negócio. Os líderes devem encontrar oportunidades digitais nas áreas de marketing, logística ou serviços ao consumidor – mas, primeiro, eles precisam saber como localizá-las. Por essa razão, devem lutar para serem residentes e não meros visitantes do mundo digital.
Aumentando as expectativas dos consumidores
A habilidade para comparar, pesquisar e comprar produtos online tem se tornado comum entre os consumidores. Conforme as plataformas de redes sociais mudam a maneira que consumidores interagem com eles mesmos, elas criam novos jeitos dos consumidores entrarem em contato com as empresas e fazer que suas opiniões sejam conhecidas.
O fato da conectividade aumentada entre negócios e consumidores se tornar padrão é indicativo de um desafio-chave imposto pela digitalização. Enquanto produtos digitalizados e serviços se tornam a norma, líderes de empresas correm o risco de ficar para trás no tempo e serem vistos como ultrapassados pelos consumidores. Em um mundo no qual consumidores estão acostumados a interagir com a mídia digital, plataformas de redes sociais e a crescente internet das coisas, o céu é o limite para companhias procurando métodos acessíveis de transformação digital.
Tomando a iniciativa
Líderes digitais de sucesso conduzem mudanças ao invés de esperar por elas. São eles que abrem novos caminhos em suas indústrias, sem esperar serem deixados na esteira de seus concorrentes digitalmente transformados. Um líder de negócios precisa ter a iniciativa de aprender sobre novas tecnologias e descobrir maneiras de aplicá-las em sua companhia. Os líderes digitais mais bem-sucedidos são aqueles que estão dispostos a traduzir esse conhecimento em uma estratégia de transformação digital compreensiva.
A importância do feedback
Para companhias que não nasceram digitais, a digitalização frequentemente requer uma transformação em larga escala. Processos consistentes de teste, de avaliação e de feedback são necessários durante qualquer transição para evitar erros e identificar problemas o mais rápido possível. Líderes devem fazer um balanço de suas empresas ao longo de qualquer projeto de digitalização. Isso deve incluir prover um feedback útil e honesto e solicitar o mesmo dos funcionários.
Uma fonte valiosa de feedback para líderes de negócios é a informação. A digitalização traz consigo novas habilidades de domínio das coleções de dados e análise e líderes devem alavancar isso para melhor planejar, gerenciar e monitorar a performance de seus projetos digitais. Ao combinar análise e inovação, os líderes podem até mesmo organizar “experimentos” digitais em pequena escala para testar a viabilidade de produtos ou processos recém digitalizados.

(*) É presidente da DocYouSign.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap