Tecnologia 09/11/2016

Sete principais dúvidas sobre manutenção de smartphones

Conserta Smart garante que o celular é consertado depois de ser molhado em 70% dos casos

smartphones2 temporario
  • Save

Muitas são as dúvidas dos consumidores na hora de comprar um celular, trocar ou até mesmo consertar quando o mesmo apresenta algum problema.

Felipe Marchese, CEO da Conserta Smart, maior rede de assistência técnica do Brasil, com mais de 200 unidades pelo país, enumera sete dúvidas comuns e explica cada uma delas.

1) Se eu deixar meu aparelho para a manutenção, vou perder meus dados?
Não. Na maioria dos casos, como trocas de display, telas, baterias e botões, os dados não são perdidos. Mas o ideal é que o usuário sempre tenha um backup dos dados, ou na nuvem, do celular ativo. Geralmente apenas nas manutenções de problemas com software do aparelho é que os dados não são salvos.

2) Se meu aparelho molhar, tem chances de conserto?
Sim. Em 70% dos casos, o processo de desoxidação tem sucesso e o aparelho volta a funcionar normalmente. Quanto mais rápido o usuário levar o celular na assistência após molhar, mais chances ele terá de ser salvo.

3) Quando minha tela quebra, dá para trocar só o vidro ou precisa ser o display completo?
Isso varia de acordo com o modelo. Existem tipos de celulares que a substituição consiste apenas no touchscreen (a primeira camada da tela) e, nesses casos, o conserto é mais barato, pois não é trocado o LCD responsável pela imagem. Já em outros aparelhos, o touchscreen e o LCD formam uma peça só e o conserto pode ter um valor um pouco maior.

4) Carregador não original pode dar problema no meu celular?
Sempre orientamos o uso de carregadores originais ou acessórios paralelos de boa qualidade homologados pelo fabricante. Já os produtos falsificados costumam apresentar muitos problemas e podem inclusive danificar o aparelho.

5) Existe a possibilidade de desbloquear um aparelho celular?
Caso o cliente tenha esquecido a senha de acesso do aparelho, existe a possibilidade de formatação (apagar todos os dados) e inserir uma nova senha. Já os bloqueios contra furto e roubo, como iCloud ou IMEI, não são possíveis de serem realizados sem a nota fiscal.

6) Vale a pena consertar um aparelho antigo?
Sim. Como o aparelho sofre depreciação, as peças também caem de valor. Geralmente um conserto de celular antigo equivale a 30% do seu valor total.

7) Existe algum risco de tentar consertar um aparelho em casa?
Sim. Em primeiro lugar, o ambiente não é preparado para a atividade. Eletricidade estática, por exemplo, pode danificar a placa lógica do aparelho e não obter mais conserto. Além disso, 80% dos consertos amadores acabam trazendo problemas em outros componentes do celular devido a falta de ferramentas e manuseio adequado.

Plataforma de gerenciamento fiscal gratuita para instituições que combatem o câncer

Com o objetivo de apoiar as instituições que trabalham com a prevenção e o tratamento de câncer, a Arquivei, empresa de gerenciamento de documentos fiscais, lança uma campanha para celebrar o Outubro Rosa e o Novembro Azul.
A startup, que é atualmente a melhor solução para empresas que necessitam de uma plataforma para consulta, organização e armazenamento de informações de notas fiscais, disponibilizará os seus serviços, de forma gratuita e sem limitações, para hospitais e instituições sem fins lucrativos especializadas em oncologia.
A ação também beneficia hospitais que possuem especialização oncológica, mas que tenham fins lucrativos. Para elas, a Arquivei disponibiliza atendimento gratuito por seis meses, também em qualquer plano.
Para participar da promoção, a instituição interessada deve acessar o site da Arquivei (www.arquivei.com.br), entrar em contato via chat mencionando a promoção Outubro Rosa/Novembro Azul. A partir daí, serão solicitados alguns documentos para a organização e para verificar se trata-se de uma instituição com ou sem fins lucrativos. Passada essa fase, o acesso às ferramentas e facilidades da Arquivei estará liberado!
Só em 2016, o INCA (Instituto Nacional de Câncer) estimou quase 600 mil novos casos de câncer no Brasil, sendo eles 58 mil relacionados ao câncer de mama e quase 62 mil de câncer de próstata. A proposta das campanhas “Outubro Rosa” e “Novembro Azul” é combater esses dois tipos de doenças, que atingem pessoas nos quatro cantos do país.

Canais de autosserviço aumentam índices de satisfação no e-commerce

O e-commerce surgiu em 1995 nos Estados Unidos e chegou no Brasil no ano 2000. A modalidade hoje crescer 20% ao ano. Segundo dados do Sebrae, os eletrodomésticos correspondem a 13% das vendas. Em segundo lugar saúde, beleza, e medicamentos com 13%, moda e acessórios 11%. Livros, assinaturas de revistas e jornais, 10% e informática, 9%.
E ao longo desta trajetória, as lojas virtuais passaram por diversos desafios. Era preciso oferecer preço competitivo, superar a concorrência, ter um layout atrativo e fidelizar o cliente. Agora, o desafio é driblar o tempo e oferecer, sempre, a melhor experiência possível com comodidade e horários de atendimento flexíveis.
Com uma geração de consumidores acostumados com o imediatismo das redes sociais, a palavra de ordem tornou-se agilidade. “Demandas como troca, devolução, rastreamento mais rápidos colaboram para que a implantação de ferramentas de autosserviço cresça cada vez mais”, explica Bruno Stuchi, CEO da Aktie Now.

Potencial da geolocalização e a força do mobile marketing no Brasil

images 12 temporario
  • Save

Com a popularização dos smartphones, os serviços baseados em geolocalização têm dado um impulso significativo em diferentes ramos de negócio. Para a Infobip, empresa que opera uma das maiores plataformas próprias de mensageria e comunicação do mundo, especificamente para a área de marketing, trata-se de uma importante ferramenta de suporte para as marcas e suas respectivas estratégias.
Segundo Yuri Fiaschi, country manager da Infobip no Brasil, algumas empresas já usam a geolocalização para divulgar suas marcas e produtos. Na sua avaliação, essas iniciativas ainda são tímidas, mas em breve será comum chegar em um shopping center, por exemplo, e receber uma mensagem no celular informando sobre a promoção de uma loja, junto com um código que dará direito a um desconto. Ou ainda um convite para o cliente tomar um sorvete ou um café.
Hoje a quantidade de smartphones no País alcança 168 milhões de aparelhos, segundo dados levantados pela Fundação Getúlio Vargas de São Paulo em 2016. “Grande parte desse potencial depende, e muito, das operadoras, que precisam desenvolver tecnologias que permitam que a comunicação por geolocalização também alcance os usuários dos celulares comuns – os chamados feature phones –, e não fique restrita apenas aos smartphones”, destaca o executivo.
Segundo Fiaschi, o mercado de feature phones no Brasil cresceu 35,1% em um ano. Enquanto isso, o de smartphones encolheu 4,8%, de acordo com os dados divulgados pela consultoria Teleco. “Assim, entendemos claramente que esse é um segmento que não pode ser ignorado.”
Apesar dos desafios a ser superados, sob o ponto de vista tecnológico e de negócios, para a Infobip, a demanda é grande, vinda, na maioria das vezes, de lojas, bancos e restaurantes. “Cada um desses segmentos atua a seu modo, montando uma estratégia própria, e com muita vontade de fazer as coisas acontecerem”, revela Fiaschi.
O executivo diz ainda que, por ser uma tecnologia relativamente nova, o retorno dessa estratégia é medido com base na relação direta entre o investimento e o aumento de clientes ou vendas. “Um restaurante que tenha investido um valor x no uso dessa tecnologia, por exemplo, consegue facilmente medir o ganho obtido ao comparar com outros períodos”, explica.

Por que apostar nos vídeos online para a Black Friday?

Gustavo Caetano (*)

O evento mais importante para o varejo brasileiro está chegando, a Black Friday. De acordo com o E-Bit, a Black Friday atingiu em 2015, um faturamento de R$ 1,6 bilhão e crescimento de 38% em comparação com o ano anterior. Para 2016, mesmo em um ano crítico politicamente e com a economia desacelerada, as expectativas são positivas tanto para os consumidores quanto para os lojistas

Diante de todo esse contexto, sabemos que os vídeos online vêm ganhando cada vez mais espaço dentro do mundo digital, mas o que muitos questionam é por que apostar nos vídeos online para a Black Friday? É simples! Investir neles pode ser uma ótima forma de fidelizar seu público, ampliar suas vendas, comunicar-se com clientes de uma forma mais clara, rápida, eficaz e ainda continuar faturando. Quando usados como parte de uma estratégia de vendas e divulgação, os vídeos online podem ser decisivos para aumentar sua conversão e engajamento.
Atualmente, percebemos que antes de efetuar a compra de um produto, os consumidores procuram por informações sobre o mesmo, como por exemplo, sites, fóruns de discussões, vídeos de demonstração, preços, reclamações e recomendações. Nessa época do ano em que muitos consumidores estão navegando em busca de bons preços, os e-commerces precisam ficar atentos com seus canais de divulgação para que impacte de forma positiva seu público-alvo e, consequentemente, aumente sua vendas.
De acordo com pesquisas recentes, apenas o uso da palavra “vídeos” no assunto de um e-mail, pode aumentar em até 19% a taxa de abertura e 65% a taxa de cliques. Além disso, 64% dos consumidores estão mais propensos a comprar um produto depois de ter visto algum vídeo relacionado a ele, seja de demonstração, de tutorial e análise, ou até mesmo de recomendação de outro usuário.
Hoje, o uso de vídeos faz com que esta seja uma poderosa ferramenta de uso em massa, por isso, ao utilizá-lo em seu e-commerce ajuda não só no engajamento da marca com o consumidor, mas também melhora a experiência do usuário final. De acordo com uma pesquisa recente da comScore, as marcas que utilizam vídeos online têm um crescimento de 20 a 40% nas vendas.
Com o crescimento do uso dos vídeos online no mercado de varejo, a probabilidade do consumidor engajar com seu produto ou marca é muito maior. Esse novo formato de comunicação veio para ficar e tornou-se cada vez mais essencial para aqueles que querem gerar uma mensagem personalizada, engajadora, capaz de gerar receita e resultados duradouros. Por isso, aproveite essa oportunidade para atrair e engajar cada vez mais seu público-alvo e invista em vídeos não só para a Black Friday, mas como um elemento para sua estratégia de marketing e vendas.

(*) É CEO da Samba Tech, que ajuda centenas de empresas a se comunicar melhor com sua audiência por meio de vídeos online. Suas soluções de Educação a Distância, Comunicação Corporativa Transmissão ao Vivo e TV na Internet cuidam de ponta a ponta, desde o momento que o vídeo sai da câmera até ele ser distribuído para qualquer aparelho conectado à internet. Através da tecnologia de streaming, a empresa leva o conteúdo de seus clientes a milhares de pessoas, tornando mais democrático o acesso a uma mensagem de qualidade.

 
 
 
 
 
 
 
 
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap