172 views 3 mins

Conheça os três passos para entrar na onda tecnológica da Inteligência Artificial

em Tecnologia
terça-feira, 06 de junho de 2023

Barak Eilam, CEO da NICE, falou sobre a importância de se sintonizar com as inovações tecnológicas para alcançar a excelência do CX na abertura do Interactions 2023

Barak Eilam

“Criatividade é a inteligência se divertindo”, disse Barak Eilam, CEO da NICE, na abertura do Interactions 2023, grande evento de CX que a empresa realiza todos os anos. Após três edições online, a NICE reuniu mais de 2000 pessoas em um encontro presencial na cidade de Nova Iorque.
 
Sob o slogan de “CX and the city”, o Interactions começou com o discurso de Barak, que iniciou com uma alusão ao mundo do surf: “surfistas amadores esperam demais pela onda certa e acabam por não pegar onda nenhuma. Outros pegam a primeira onda, apressadamente, e acabam tomando um caldo. Já os surfistas profissionais esperam pela onda certa, nem antes, nem depois. Assim também as empresas precisam surfar nas ondas da tecnologia”.
 
O CEO relembrou toda a trajetória da tecnologia e emendou que o setor de Customer Experience ainda não se engajou como deveria na transformação digital. “A Inteligência Artificial é a nova onda! Ela está ganhando corações e mentes de diversas gerações. Com a IA, podemos capturar e analisar um número espantoso de interações. A NICE, por exemplo, por intermédio do CXone, realiza este processo com bilhões de interações por ano”.
 
O executivo pontuou que quem ainda não está sintonizado com as ondas da tecnologia para CX pode começar com os seguintes passos:
 
Completar a mudança para nuvem: ao realizar esse passo, as empresas já percebem uma dramática aceleração em inovação;
 
Começar a transformação digital: dessa forma, as companhias cumprem a promessa de um CX realmente focado no cliente;
 
Pensar grande e evitar investimento em diversas soluções separadas: ter uma única plataforma que traz todas as aplicações necessárias e com escalabilidade, assim é possível crescer aos poucos, sem ter que lidar com verdadeiros “Frankensteins” no futuro.
 
Barak finalizou sua fala na abertura do Interactions comentando os progressos da NICE desde a sua fundação, na década de 80. “Estamos sempre do lado vencedor da inovação. Neste momento em que os investimentos em criação de tecnologia não são mais tão abundantes, é fundamental confiar a transformação digital em uma empresa como a NICE, que é altamente lucrativa, investe continuamente em inovação e continua a crescer e a contratar profissionais em todo o mundo”.