Cinco competências mais procuradas nos profissionais de TI em 2020

A tecnologia vem ocupando cada vez mais espaço em empresas dos mais diversos setores: da construção civil aos centros hospitalares, das escolas ao mercado automotivo

Diego Barbosa

Com a digitalização, a demanda por profissionais de TI tem sido crescente. Uma pesquisa do SENAI (Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial) apontou que as profissões ligadas à tecnologia estão entre as que mais vão crescer até 2023. E esse é só o começo.
Tendo isso em vista, o profissional de TI não deve apenas acompanhar o que é exigido dele atualmente, mas capacitar-se para o que ainda está por vir. É justamente nisso que as empresas e recrutadores estarão de olho no próximo ano. Para se diferenciar, é preciso buscar o aprendizado de forma contínua, seja por meio de cursos livres, uma especialização, participações em meetups, palestras, cross-benchmark (quando você olha para diferentes modelos de empresas para entender como cada um deles pode agregar valor para a sua). No fim, os avanços tecnológicos só são feitos quando um profissional não tem medo de buscar e testar coisas novas, e assim, trazer resultados.
Agora, quando falamos sobre competências técnicas e comportamentais, consideramos algumas delas fundamentais para o início dessa próxima década. São elas:

Dominar o universo de dados – A primeira competência que quero destacar é a capacidade de um profissional conseguir trabalhar bem com um grande volume de dados. O que antes era uma exclusividade da área de BI (Business Intelligence), hoje, essa visão analítica deve permear toda a empresa, principalmente a área de tecnologia. O profissional de TI precisa saber coletar, organizar, analisar e monitorar grandes bases de dados (Big Data). Saber mexer bem em planilhas de Excel já não é suficiente em muitos casos, por isso, é importante estudar outras ferramentas como Python / R .

Organização e agilidade – O segundo fator diz respeito à organização e o senso de urgência. O profissional precisa conversar com as áreas envolvidas em cada fase dos projetos, entender suas necessidades e estabelecer e cumprir prazos acordados. Assim, ao invés de fazer uma única entrega, ele deverá se organizar para atender a pequenas demandas com rapidez. Se já fez uma pequena parte do plano, deve validar com a área interessada e entregar. As companhias, hoje, priorizam agilidade e conhecimento de metodologias ágeis, independentemente da área e da experiência profissional.

Produtividade – Ter a capacidade de focar no que é urgente e saber usar bem aplicativos que impactam a produtividade são ferramentas imprescindíveis que fazem o profissional de TI ser bem visto pelo mercado de trabalho e se destacar em suas entregas e equipes.

Resiliência – Assim como para outras áreas, saber se comunicar bem, ter proatividade e se adaptar a novos contextos é imprescindível para todo e qualquer profissional que quiser garantir sua empregabilidade na próxima década.

Mindset digital – Por fim, outra tendência, que eu não poderia deixar de mencionar, deve ser a disseminação da tecnologia em várias áreas pela empresa. Muitas já não contam apenas com uma área de TI centralizada, por entender que a tecnologia não deve ficar restrita a um grupo de funcionários, mas permear todos os processos. Sendo assim, são necessários profissionais capacitados digitalmente em todos os níveis e com os mais diversos graus de experiência.

Como tentei destacar nesse texto, não são só as chamadas hard skills – habilidades técnicas – que serão demandadas. As soft skills ou habilidades comportamentais, continuarão em alta no mercado de TI em 2020. Neste início de uma nova década, a tendência é que o profissional de TI seja cada vez mais valorizado dentro do mercado, principalmente aquele que possui domínio das tecnologias mais modernas e que consegue se comunicar e transitar bem por diferentes áreas da organização.
Nutrir o espírito investigativo e curioso, por meio de uma atualização contínua de novas tendências deve ser uma prioridade para quem não quer ficar para trás no novo ano.
Bom novo ano para todos nós!

(*) É formado em administração de empresas e headhunter da Yoctoo, consultoria boutique de recrutamento e seleção para tecnologia. Possui seis anos de experiência no recrutamento para áreas de tecnologia. Além disso, tem vasto conhecimento na contratação de talentos em toda a América Latina.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap