A ISS está chegando ao fim de sua vida útil

Vivaldo José Breternitz (*)

Começou a contagem regressiva para o fim da ISS, Estação Espacial Internacional, que entrou em operação em fins do ano 2000.

A NASA anunciou que em 2030 a ISS iniciará uma lenta descida rumo à Terra, em uma complexa operação, pois seu peso de 420 toneladas exige cuidados para evitar que caia em áreas habitadas.

Em 2031 a ISS cairá no mar, no Ponto Nemo, um local também chamado Polo da Inacessibilidade, que fica no   Oceano Pacífico, nas coordenadas 49° Sul e 123° Oeste.

Não há local mais distante de terra firme que o Ponto Nemo; ele fica a 2.700 quilômetros da ilha Ducie, que não é habitada e é rodeada de recifes de coral.

O Ponto Nemo foi batizado em homenagem ao Capitão Nemo, personagem do romance Vinte Mil Léguas Submarinas, escrito por Júlio Verne – era o comandante do submarino Nautilus. Nemo significa “ninguém” em latim, pois muito pouco se sabia de seu passado; é um personagem fascinante, dotado de vasto conhecimento científico. 

A desativação da ISS estava prevista para 2024, mas o presidente americano Joe Biden anunciou há algumas semanas a extensão de sua vida útil até 2030, devendo ser substituída por uma estação construída por um grupo de empresas privadas, sob a coordenação da Nanorack, Northrop Grumman e Origin.

Esperemos que a nova estação induza à cooperação internacional, lembrando que a ISS já recebeu tripulantes de diversas nacionalidades, inclusive o brasileiro Marcos Pontes. 

(*) Vivaldo José Breternitz, Doutor em Ciências pela Universidade de São Paulo, é professor, consultor e diretor do Fórum Brasileiro de Internet das Coisas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap