Varejo: tecnologias impactam novas formas de consumo

Devido à pandemia o mundo está diante de um processo de transformação intensa, desde negócios, mercado de trabalho e principalmente o varejo. Assim como a adoção de trabalho estilo home-office, o varejo foi impactado e teve que se adaptar na forma de vender. A adoção de novas tecnologias para cadeia de abastecimento, aplicativos online para compras e pagamento e até sistemas integrado ao frente de caixa.

Nos supermercados, por exemplo, o ambiente se tornou ainda mais competitivo. Para Anderson Locatelli, diretor executivo da Troco Simples, as empresas com melhor facilidade de adaptação são as que sobrevivem num período como esse. “A digitalização é peça fundamental nesse processo, os negócios que inovaram e se adaptam com rapidez às necessidades e mudanças no comportamento do público se destacaram mais”, comenta. Segundo um estudo da Nielson, na China, com 10.000 varejistas, 67% dos comerciantes declaram que aumentarão investimentos em canais e aplicativos online para os consumidores.

A pesquisa mostra também que 53% ajustarão a venda de produtos com a inclusão de mais itens de saúde e segurança e 43% afirmam que trabalharão nas suas cadeias de abastecimento. De acordo com Anderson, a automação de sistemas dos centros de distribuição tem ajudado a cadeia de abastecimento dos supermercados. “Esse tipo de tecnologia promove e agiliza os processos de demanda, estoque e principalmente a disponibilidade de recursos, melhorando a performance em todos os pontos da cadeia”, afirma.

O compartilhamento de dados por clientes é cada vez mais frequente, os consumidores têm demonstrado confiança na hora de dividir informações e mostrado interesse em avaliar serviços. Locatelli acredita que os compradores estarão muito mais dispostos (para as marcas que se anteciparem às suas necessidades) a compartilhar seus dados pessoais visando obter uma melhor experiência. Plataformas e serviços que agilizam compras e processos são cada vez mais frequentes em estabelecimentos como supermercados.

Na luta pela falta das moedinhas, os supermercados investem em campanhas e até brindes para atrair consumidores. Por isso, o troco digital surgiu para solucionar a dor de muitos comerciantes. A Troco Simples – startup criadora de uma tecnologia que reverte as moedas comuns de troco em moedas digitais para facilitar a vida dos varejistas – oferece um sistema integrado ao frente de caixa para os lojistas, possibilitando ao consumidor ao final da compra em dinheiro, o troco digital no CPF. Fonte (https://trocosimples.com.br/).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap