Investimentos em colecionismo entram na mira das fintechs

A fintech Hurst, startup de investimento em ativos alternativos, iniciou uma operação de equity crowdfunding com o objetivo de financiar o crescimento do marketplace de moedas e cédulas raras O Numismata. A transação consiste na venda de títulos de dívida conversível em participação na empresa, inserida no mercado de numismática (investimento em cédulas e moedas raras), que teve valorização de 30% nos últimos dois anos e rendeu 193% em 10 anos.

O Numismata é o único marketplace e sistema de leilões de moedas e cédulas raras na América Latina, onde colecionadores e leiloeiros fazem ofertas de vendas dos seus itens para compradores em uma plataforma online. O plano de negócios da startup consiste em crescer a base de vendedores e compradores da plataforma e abrir novas operações na América Latina e Países da Península Ibérica. “É o player mais bem posicionado no mercado de ativos de colecionismo, com base em tecnologia e em modelo de negócio”, afirma o CEO da Hurst, Arthur Farache.

O executivo acrescenta que a operação representa mais um passo significativo na direção estratégica escolhida pela Hurst de oferecer o mais amplo portfólio possível de opções em termos de ativos alternativos. “O Numismata será nosso parceiro para o setor de colecionismo. Trata-se de um mercado gigante que apresenta inúmeras oportunidades de estruturar novas operações diretamente para nossos investidores, com retornos acima da renda fixa, com garantias reais e baixa correlação com a bolsa”.

Ele informa que O Numismata começou a ser constituído há 2 anos e é lucrativo desde o 5º mês de vida. A empresa apresentou um crescimento médio de 20% ao mês da sua base de usuários e 10% ao mês em receita. “De acordo com os nossos modelos de valoração da empresa, estimamos um cenário base de 5 anos para a saída do investidor, com o retorno anualizado (TIR) de 28,87%. Entretanto, como qualquer operação de equity crowdfunding, todos os números referentes ao retorno e prazo são expectativas e o investidor deve estar ciente dos riscos”, ressalta Farache.

De acordo como o CEO do portal, Davi Toledo, o aporte conquistado com essa operação de Crowdfunding será utilizado para alavancar o crescimento da base de vendedores e compradores da plataforma e abrir novas operações na Europa e América Latina. “Teremos condições de aumentar a captação de negócios, melhorar a precificação através de algoritmos e participar de leilões internacionais”, afirma (AI/Compliance Comunicação).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap