Qual o impacto da Internet das Coisas no setor de rastreamento?

  • Save
Ainda há um oceano azul de possibilidades quando falamos sobre a rastreabilidade no mercado brasileiro. Foto: blog.softruck.com/reprodução

Frederico Menegatti (*)

Não é novidade que o mercado de Internet das Coisas (IoT) tem crescido consideravelmente nos últimos anos. De acordo com a Cisco, empresa líder mundial em TI e redes, aproximadamente 25 bilhões de equipamentos irão se integrar com sistemas inteligentes em todo o mundo. A expectativa é que o segmento de IoT movimente mais de US$ 19 trilhões até a próxima década, sendo o Brasil responsável por US$ 352 bilhões.

Se pararmos para fazer uma breve análise, já vivenciamos diversas situações em que o IoT se faz presente em nosso dia a dia. Cidades inteligentes, carros conectados, wearables, smart farming, entre outros, usam da conectividade para interagir, gerenciar e monitorar diversas operações à distância. E no setor de rastreamento de veículos não é diferente. Ainda há um oceano azul de possibilidades quando falamos sobre a rastreabilidade no mercado brasileiro.

O IoT está trazendo novas possibilidades para o mercado de rastreamento de veículos e frotas elevando o serviço para um novo patamar. Transformar o complexo em algo simples e assertivo é hoje o desafio dos maiores fornecedores de tecnologia para este setor.
Equipamentos autônomos que conversam entre sí através de redes de IoT conectados a plataformas de Inteligência Artificial permitem monitorar todo o desempenho não só do veículo e motorista mas também de todas as condições da carga transportada.

Para se ter uma ideia do potencial dessa inovação, já é possível monitorar com esta tecnologia grãos desde a sua colheita até o destino final em qualquer parte do mundo para saber como foram as diversas condições de transporte de ponta a ponta bem como tomar decisões críticas durante o trajeto, como mudança da roteirização, modais, horários, refrigeração e muito mais.

De forma preditiva e proativa envolvendo camadas sofisticadas de machine learning e IA acompanhar as condições da carga, veículo de transporte, motorista, condições da via entre outros quesitos que são imprescindíveis para que as operações deem certo já não é novidade. Mas, em um mundo com margens cada vez mais apertadas, trabalhar com processos não racionalizados através de tecnologia de ponta pode determinar perda importante de competitividade.

De acordo com dados do Denatran, dos 66 milhões de veículos registrados, apenas 2,3 milhões possuem sistema de monitoramento e rastreamento. Esse índice ainda está muito abaixo se comparado com o potencial de mercado que temos no país. Por isso, acredito que as empresas precisam entender, de fato, que implementar uma tecnologia de IoT ajuda a acelerar a produtividade, a lucratividade, a eficiência e reduz custos e atrasos, ou seja, cria um sistema altamente escalável.

E o melhor, por meio dele, empresários conseguem ter uma visibilidade de tudo que acontece em suas operações em tempo real – eliminando possíveis gargalos. Por fim, ainda acredito que temos um caminho árduo pela frente para conseguir educar e preparar o mercado para estas novas tecnologias. A disrupção já está acontecendo. A implementação de um novo mindset neste setor vai exigir mudanças profundas e culturais nas empresas.

Mas tenho certeza que se os gestores entenderem que todos seus dados devem ser transformados em informações confiáveis e armazenados de forma segura irão perceber o impacto positivo que a implementação irá trazer para seu empreendimento. Pensem nisso!

(*) – É CEO e fundador da Getrak, maior provedora de tecnologia para rastreamento da América Latina.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap