New York Times destaca acordo da Petrobras em ação nos EUA

Shannon Stapleton/Reuters
  • Save

O jornal destaca que a “Petrobras tem tentado limpar sua imagem das consequências do escândalo”.

Nova York – O jornal The New York Times traz reportagem em sua edição impressa de ontem (4), sobre o acordo firmado pela Petrobras com investidores que moveram ação coletiva contra a estatal, por prejuízos financeiros motivada por casos de corrupção ocorridos na companhia e que são investigados pela Operação Lava Jato. A Petrobras aceitou pagar um total de US$ 2,95 bilhões a esse grupo de investidores.
O artigo assinado por Chad Bray e Stanley Reed relata que promotores no Brasil apontaram que um pequeno grupo de ex-executivos da Petrobras conspirou com dirigentes de outras empresas para firmarem contratos superfaturados com a estatal, e com isso receberam propinas. A reportagem também destaca que as investigações da Lava Jato já implicaram diversos políticos, como os ex-presidentes Lula e Dilma Rousseff, e envolveram também o presidente Michel Temer e vários de seus aliados próximos.
O The New York Times ressalta a posição da companhia que foi “vítima do esquema de suborno” e que inclusive já recuperou R$ 1,475 bilhão no Brasil e que “continuará buscando todas as medidas legais contra as empresas e indivíduos responsáveis”.
O The New York Times ressaltou também que sob o comando de Pedro Parente a “Petrobras tem tentado limpar sua imagem das consequências do escândalo”. Entre outras iniciativas para melhorar a gestão da companhia, o jornal americano destacou o programa de venda de ativos. “No ano passado, por exemplo, a Total, da França, comprou uma participação nos campos de Iara e Lapa e outros ativos por US$ 2,2 bilhões. Em dezembro, a Statoil, companhia da Noruega, aceitou pagar até US$ 2,9 bilhões por uma parte em outro campo da Petrobras chamado Roncador” (AE).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap