63 views 2 mins

Dilma Rousseff: “antes tarde do que nunca”

em Manchete
quinta-feira, 05 de maio de 2016

Roberto Stuckert Filho/PR

Presidente Dilma Rousseff durante cerimônia de início da operação comercial da Usina Hidrelétrica de Belo Monte.

A presidente Dilma Rousseff disse ontem (5) que o afastamento do cargo do presidente da Câmara, Eduardo Cunha, pelo STF ocorreu ‘antes tarde do que nunca’. “Antes de sair de Brasília, soube que o STF tinha afastado o senhor Eduar­do Cunha alegando que ele estava usando seu cargo para fazer pressões, chantagens. Vocês assistiram, ele presidindo na cara de pau o lamentável processo [de impeachment] na Câmara”, afirmou Dilma, durante a cerimônia de início da operação comercial da Usina Hidrelétrica de Belo Monte, em Vitória do Xingu, no Pará.
Para ela, a admissibilidade do pedido de afastamento foi uma “chantagem” de Cunha.
Dilma participou ontem da inauguração das primeiras unidades geradoras da Usina Hidrelétrica Belo Monte, no Rio Xingu (PA). As unidades entraram em operação comercial em abril, com duas turbinas que produzem juntas 649,9 megawatts. Ela destacou a importância da usina para a segurança energética do país. “Com a usina, não levamos só energia para o resto do país, mas fizemos com que empresas pudessem vir para cá porque não vai faltar energia. Queremos que essa usina se transforme em segurança energética para o país”, afirmou. A presidenta acrescentou que a usina é um orgulho pelos ganhos sociais e ambientais que produziu. “Belo Monte é um processo de desenvolvimento para o Brasil, principalmente para a região Norte” (ABr).