Como melhorar a comunicação e a produtividade nas empresas de tecnologia

Em virtude da pandemia, as empresas de tecnologia tiveram que se reinventar. Implantação do home office em tempo integral e reuniões com clientes feitas via vídeo conferência, com o de uso das plataformas disponíveis para isso, como Cisco Webex, Google Meet e Zoom, foram algumas das alternativas encontradas para que as atividades diárias continuassem acontecendo no mesmo ritmo do modelo presencial.

Mas como gerenciar estrategicamente os projetos, a partir de uma tecnologia integrada, automatizada e funcional, à distância? O sócio e diretor comercial da ART IT, Romulo César de Paula, dá cinco dicas de iniciativas inovadoras que empresas de tecnologia podem adotar para se adaptar à nova realidade de trabalho imposta pela pandemia e ganhar produtividade.

  1. Faça meetings diários com as equipes – As empresas devem priorizar as interações e as pessoas, acima de processos rígidos e ferramentas de uso obrigatório. Por isso, é importante, mesmo nas relações à distância, que as equipes promovam reuniões diárias para gestão das demandas e atividades da empresa.

“Essa rotina, embora possa parecer um exagero, permite que a proximidade seja mantida entre os colaboradores, e é também uma oportunidade para que as equipes fiquem atualizadas a respeito das ações que estão sendo implementadas em todos os setores da empresa”, explica Romulo.

  1. Utilização da metodologia Kanban para o gerenciamento de atividades – Originária do Japão, como o próprio nome sugere, a Kanban foi feita para racionalizar o uso de suprimentos e evitar atrasos. Ela divide as tarefas em uma organização visual, por colunas, focada no modo como o fluxo de trabalho é organizado.

“Em um projeto de desenvolvimento de sistemas, a metodologia pode incluir categorias para as funcionalidades que estão sendo desenvolvidas, testadas, implementadas e entregues”, fundamenta. Entre as ferramentas disponíveis no mercado que contribuem para a gestão de atividades usando o Kanban estão Trello, Asana e a Rosie, oferecida pela ART IT.

  1. Ter uma rotina de trabalho pautada pela colaboração com o cliente – Um fluxo de feedback dos clientes permite que o produto final de cada projeto seja continuamente ajustado. “Consequentemente, há mais satisfação e maior alinhamento de expectativas”, afirma Romulo.
  2. Preparar os times para lidar com mudanças – Esse é um período de mudanças e, principalmente, de incertezas. Ainda assim, equipes auto-organizáveis propiciam os melhores resultados, além de atenderem aos requisitos solicitados para cada projeto. “Investir em treinamentos online para que suas equipes desenvolvam essa característica é estar um passo à frente para se manter sólido em um mercado tão competitivo”, frisa o diretor comercial.
  3. Escolher uma boa ferramenta de gestão de projetos – As empresas devem utilizar softwares que disponibilizem recursos para administrar e executar projetos de qualquer tipo de negócio, suportando-os durante todo seu ciclo: desde a identificação das necessidades da organização até a entrega final do projeto. O foco deve ser sempre em descomplicar a gestão do projeto, permitindo aos gestores coordenar o fluxo de trabalho, acompanhar em tempo real os custos e receitas, e monitorar o desempenho da equipe. – Fonte e mais informações: (www.artit.com.br).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap