Geral 17 a 19/12/2016

Anac recomenda chegar mais cedo aos aeroportos na alta temporada

Qualquer passageiro poderá passar ainda por revista física aleatória e ter sua bagagem de mão vistoriada.
  • Save

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) está orientando os passageiros a se programarem para chegar ao aeroporto com antecedência de pelo menos duas horas no período de maior movimentação nos terminais

Essa será a primeira alta temporada com a vigência dos novos procedimentos de inspeção para embarque, que aumentaram o rigor na inspeção de bagagens e revista de passageiros e entraram em vigor em julho.
Já na fila de inspeção, os passageiros podem retirar, com antecedência, cintos e demais objetos metálicos antes de passar pelo pórtico de raios X. Além disso, o computador portátil (notebook) deve ser colocado em uma bandeja separada. Qualquer passageiro poderá passar ainda por revista física aleatória e ter sua bagagem de mão vistoriada. A Anac reforça que o horário de fechamento do check-in pode variar de uma companhia para outra e de voo doméstico para o internacional.
A agência está reforçando a atuação em 13 aeroportos. A operação de fim de ano segue até dia 8 de janeiro fiscalizando a prestação dos serviços de transporte aéreo de passageiros e dando informações sobre direitos e deveres dos passageiros. A companhia aérea tem o dever de informar aos passageiros sobre atrasos e cancelamentos de voo e o motivo. A empresa também deve oferecer facilidade de comunicação, como ligação telefônica ou internet, para atrasos superiores a uma hora.
No caso de atrasos de mais de duas horas, o passageiro deve receber alimentação adequada e, quando o atraso passar de quatro horas, a empresa deve oferecer acomodação em local adequado, traslado e, quando necessário, serviço de hospedagem. Caso o passageiro se sinta prejudicado, deve procurar primeiramente a empresa aérea contratada para reivindicar seus direitos. Se as tentativas não apresentarem resultado, o usuário poderá procurar a Anac, os órgãos de defesa do consumidor e o Poder Judiciário.
A Anac pode ser acionada nos Núcleos Regionais de Aviação Civil localizados nos principais aeroportos do país, pela internet e pelo telefone 163, que funciona todos os dias por 24 horas, com atendimento em português, inglês e espanhol (ABr).

RioZoo abre viveiros ao público e planeja “enclausurar visitantes”

O RioZoo, um dos mais tradicionais zoológicos do Brasil, foi reaberto ao público.
  • Save

O Zoológico do Rio de Janeiro reabriu na sexta-feira (16) com a meta de aproximar os visitantes dos animais e também com a proposta de aumentar os espaços de confinamento nos próximos 24 meses. Diretor do Zoológico desde a concessão à iniciativa privada, José Roberto Scheller Júnior explica que, em breve, são os visitantes que estarão ‘enclausurados’. “Acabam os recintos com jaulas e se criam recintos em que o animal está no seu habitat, e o visitante é que fica encurralado ou enclausurado. Ou atrás de vidro ou de barreiras visuais, mas sem grades”, explica.
A ideia já foi implementada nos maiores viveiros do zoo. Os visitantes entram no espaço em que estão espécies coloridas como as araras vermelhas e canindé, e vê, de dentro das gaiolas, como elas se comportam no confinamento. Em outro viveiro é possível ver espécies exóticas como o grou coroado e outras bem familiares dos brasileiros, como a Araquaí. Os visitantes recebem recomendações dos profissionais que cuidam das jaulas, como não tocar nem oferecer comida ou bebida aos animais. Outro ponto importante é evitar fotografias com flash, já que os olhos dos pássaros podem ser sensíveis à luminosidade intensa.
Outra atração que chamou a atenção dos visitantes é o casal de leões expostos pela primeira vez. Em meio a pedras e pequenas cachoeiras que simulam seu habitat, os animais são separados dos visitantes por um vidro reforçado. “Os grandes animais são as grandes estrelas mundiais de zoológicos”, diz Scheller. Na área do Zoológico conhecida como “fazendinha” já é possível dar mamadeira a bezerros e tocar em animais comuns em propriedades rurais (ABr).

Cuba quer pagar dívida à República Tcheca com rum

O rum cubano é uma das bebidas mais populares da República Tcheca.
  • Save

Cuba deve aproximadamente R$ 900 milhões aos checos. Se a oferta for aceita, os tchecos terão o suficiente para consumir a bebida por dezenas de anos. Praga, contudo, já sinalizou que prefere receber parte da dívida em dinheiro. O débito remonta à época da Guerra Fria, quando a então Tchecoslováquia fazia parte do bloco comunista.
Os cubanos alegam que têm pouco dinheiro, mas rum de sobra – por isso levaram adiante essa proposta peculiar. Mas a República Tcheca está disposta a negociar. Aceita receber parte do débito com o rum e também com produtos farmacêuticos cubanos. No caso dos remédios, no entanto, há um entrave por não contarem com certificação da União Europeia. Cuba tem discutido o pagamento de sua dívida externa com diferentes países, entre eles Rússia e México. Em alguns casos o pagamento está suspenso desde os anos 1980.
No final de 2015, a ilha conseguiu ganhar um perdão de US$ 8,5 bilhões (R$ 28 bilhões) ao renegociar sua dívida com 14 países do Clube de Paris, que conta com 21 signatários e tem como missão ajudar financeiramente países com dificuldades econômicas. Em troca, prometeu pagar US$ 2,6 bilhões (R$ 8,58 bilhões) em 18 anos na tentativa de, assim, obter acesso a mais crédito (BBC).

BNDES libera recursos para vacina da dengue do Butantan

Uma iniciativa extremamente importante para a saúde pública.
  • Save

O BNDES aprovou apoio não reembolsável, no valor de R$ 97,2 milhões, à Fundação Butantan, para o desenvolvimento de vacina tetravalente contra a dengue. Os recursos correspondem a 31% do investimento total, de R$ 305,5 milhões, e serão destinados ao custeio de ensaios clínicos e construção da planta de escalonamento para fornecimento da vacina.
Trata-se da continuidade do apoio do BNDES, em conjunto com o Ministério da Saúde, para o desenvolvimento da vacina de dengue pelo Instituto Butantan, uma iniciativa extremamente importante para a saúde pública, não só para o Brasil, mas para vários outros países em que a doença é endêmica. O projeto contribuirá ainda para a evolução das competências técnicas necessárias para o desenvolvimento de vacinas no país e formação de equipes qualificadas para condução de estudos clínicos.
Considerando a faixa etária de indicação da vacina de dengue, o público beneficiado pela vacina será de cerca de 180 milhões de pessoas no Brasil, quase a totalidade da população. Apesar de ser esperado que sua liberação se dê em âmbito nacional, o impacto será mais fortemente sentido nas regiões endêmicas — em geral, as mais carentes do país, com saneamento básico precário e alta densidade populacional.
As vacinas são produtos biológicos baseados em organismos vivos, com estruturas moleculares complexas, e seus processos de desenvolvimento e produção podem variar consideravelmente. Os processos de pesquisa e desenvolvimento, registro e produção de vacinas têm elevado custo e complexidade, com tempo médio de desenvolvimento de 12 anos e custo total que pode atingir US$ 1 bilhão (ABr).

Itália e Brasil ficam fora da disputa pelo Oscar

O documentário italiano ‘Fuocoammare’, de Gianfranco Rosi, e o filme brasileiro ‘Pequeno Segredo’, de David Schurmann, ficaram de fora da lista de pré-selecionados para a disputa de Melhor Filme Estrangeiro no Oscar 2017. A Academia de Artes e Ciência Cinematográficas publicou na noite da última quinta-feira (15) as nove obras que continuam na disputa: Tanna, da Austrália; It’s Only the End of the World, do Canadá; Land of Mine, da Dinamarca; Toni Erdmann, da Alemanha; The Salesman, do Irã; A man called Ove, da Suécia; e My life is a zucchini, da Suíça.
Entre os escolhidos, os favoritos são o alemão Toni Erdmann, grande vencedor de prêmios europeus, e o iraniano The Salesman. No entanto, o documentário italiano que conta a história dos imigrantes sob a ótica dos imigrantes da ilha de Lampedusa, ainda pode ter esperança de levar a famosa estatueta. Isso porque ele foi incluído na pré-lista de documentários ainda em disputa. ‘Fuocoammare’ acumula prêmios ao redor do mundo e foi o grande vencedor de um dos mais importantes eventos do cinema mundial. Em fevereiro, ele levou o Urso de Ouro do Festival de Cinema de Berlim (ANSA).

 
 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap