Gerenciamento de celulares e tablets ajuda empresa a cumprir a LGPD

Com aumento na utilização de dispositivos móveis corporativos, especialista explica que soluções MDM podem facilitar o atendimento das diretrizes da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD). Há mais de um ano em vigor no Brasil, traz um desafio às empresas que precisam adequar suas operações ao recente regramento.

Além de evitar multas expressivas pelo descumprimento do que a legislação prevê, estar em conformidade com a LGPD também é uma exigência atual para se posicionar como uma organização confiável no mercado. Boa parte das empresas, contudo, ainda esbarra no cumprimento das novas diretrizes e a adoção de regimes híbridos de trabalho vem se mostrando um novo fator de preocupação.

“Estimativas apontam que 80% das empresas no país já estão adotando modelos híbridos de trabalho ou pretendem adotá-los em breve. Com isso, aumenta a distribuição de dispositivos móveis corporativos para os funcionários, como tablets e smartphones, o que aumenta, por sua vez, a vulnerabilidade dos dados manipulados pelas organizações”, explica Vinícius Boemeke, Co-Founder da Pulsus, empresa referência em soluções MDM (Mobile Device Management).

No primeiro semestre de 2021, pouco antes das punições previstas na LGPD passarem a valer, uma pesquisa da Fundação Dom Cabral revelou que 40% das empresas brasileiras que possuem conselho de administração ou consultivo não estavam ajustadas às novas exigências. Em empresas menos estruturadas, a dificuldade de adequação pode se mostrar ainda maior.

Boemeke defende que soluções de gerenciamento de dispositivos móveis corporativos (MDM) podem ajudar as empresas a se adequarem à lei, além de outros benefícios. “Empresas de diversos portes e segmentos vêm disponibilizando dispositivos móveis corporativos, como forma de aumentar o nível de produtividade e de mobilidade das suas equipes.

Porém, um detalhe que muitas companhias não se dão conta é que esses aparelhos também são uma importante fonte de coleta e armazenamento de informações, exigindo uma gestão eficiente. As soluções MDM permitem que uma empresa controle o uso dos dispositivos móveis e otimize sua gestão, aumentando a segurança de dados e evitando o vazamento de informações sensíveis”, explica o CEO da Pulsus.

Em relação à conformidade com a LGPD, o especialista explica que as soluções MDM aumentam a proteção dos dados capturados pelas empresas, porque evitam o compartilhamento indevido e a infecção dos celulares e tablets por agentes maliciosos. “É possível definir quais apps podem ser usados e instalados, assim como evitar que softwares maliciosos infectem os aparelhos e roubem os dados armazenados neles. Além disso, as soluções inibem que informações sejam salvas e compartilhadas em aplicativos de chat.

E todos esses controles podem ser aplicados de forma massiva, ou seja, abrangendo todos os dispositivos, e de forma remota, sem precisar tê-los em mãos”, comenta Boemeke. ao destacar ainda que soluções MDM facilitam a exclusão de dados, documentos e apps dos aparelhos, outro ponto benéfico em relação às diretrizes da LGPD. “Isso ajuda, por exemplo, a eliminar registros que já foram enviados para o CRM”.

Por último, o executivo ressalta que, ao adotar uma solução MDM, uma empresa demonstra de forma clara sua preocupação com a gestão e a proteção de dados pessoais e que possui ferramentas específicas para isso. “Caso aconteça algum vazamento ou mau uso de dados pessoais que estejam sob a responsabilidade da empresa, ela estará mais resguardada, pois não assumiu esse risco. Ao contrário, tomou providências para evitar que isso acontecesse”. – Fonte e outras informações: (https://pulsus.mobi/).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap