Como criar um planejamento eficiente para as metas do próximo ano?

Cândida Semensato (*)

Quando o ano de 2020 estava acabando, muitas pessoas carregavam consigo uma esperança genuína de que tudo seria diferente, quase que imediatamente após os fogos que anunciavam o novo ano estourarem. Para algumas pessoas, isso não aconteceu e, ao longo desse ano, as metas e os sonhos precisaram ser remanejados. Hoje, o cenário é um pouco mais promissor, principalmente pela vacinação que avança com mais rapidez.

Estados já flexibilizaram praticamente todas as atividades, aulas presenciais estão se tornando obrigatória em algumas regiões e até as fronteiras de diversos países foram abertas para brasileiros vacinados. São notícias que nos permitem ter doses homeopáticas de otimismo e, com isso, estabelecer novas metas para o novo ciclo. Inclusive, o “próximo ano”, que já pode ter início ainda hoje. Criar um planejamento consistente e começar agora mesmo é fundamental para quem deseja ter um ciclo de realizações, seja pessoal ou profissional.

No entanto, é preciso tomar cuidado para não vislumbrar realizações inalcançáveis, seja por limitações financeiras, emocionais e até físicas e, assim, evitar frustrações.
Após um período conturbado por conta da pandemia e todos os reflexos negativos dela, é importante ser gentil consigo mesmo, colocar os pés no chão, mas, é claro, sem deixar de sonhar com dias melhores. Costumo adotar a “metodologia SMART” para auxiliar na organização das metas, que consiste em dividi-las nos seguintes módulos:

S – Specific (específicas)
M – Measurable (mensuráveis)
A – Achievable (alcançáveis)
R – Relevant (relevante)
T – Time based (definir prazos)

Anotar cada uma delas é essencial para que sejam definidas as estratégias que usaremos, mas também é importante se atentar para o que realmente depende de seu próprio esforço, frente ao que é influenciado por variáveis externas. Por exemplo: se você almeja uma promoção no emprego, ou um aumento, a sua ferramenta mais potente é se esforçar ao máximo. Mas, ainda assim, vai depender do orçamento de seus empregadores, além da concorrência do mercado de trabalho.

No entanto, é possível criar submetas e prazos para cada uma delas. Caso seja necessário aprender outro idioma para receber a promoção, ou entrar em um curso de mestrado, por exemplo, recomendo que estabeleça um cronograma: em janeiro início das aulas, em março, alcançar nível intermediário, em junho, avançado e assim sucessivamente. Separar metas do âmbito profissional e pessoal são passos importantes para obter êxito, assim como elaborar, mês a mês, um acompanhamento de perto do que foi conquistado, do que precisa ser ajustado e de como melhorar as ferramentas conforme as tarefas são executadas.

Além disso, é fundamental buscar por propósitos que façam sentido para a dinâmica do seu dia a dia, suas características, preferências, condição financeira e estilo de vida. Para que tudo isso seja viável, sempre vale lembrar da importância de procurar por ajuda profissional. E nesse sentido, um coach poderá apoiá-lo na definição de suas metas, instigá-lo a levantar questões relevantes sobre si mesmo e serão as suas próprias respostas que lhe guiarão por um caminho de decisões assertivas e conscientes.

É importante destacar que esse profissional precisa ser devidamente qualificado e comprometido com a ética. Ao buscar especialistas ou mesmo um coach, é válido reforçar a importância do profissional ser devidamente qualificado e comprometido com a verdade. O coach profissional, nesse caso, poderá instigá-lo a levantar questões relevantes sobre si mesmo e serão as suas próprias respostas que lhe guiarão por um caminho de decisões assertivas e conscientes. Caso as respostas para sua vida, profissional ou pessoal, sejam dadas pelo especialista, desconfie.

Não esqueça também que, mesmo que as metas não tenham sido alcançadas, ou não da forma como se esperava, é sempre possível recomeçar, planejar novos objetivos e ir em busca do mesmo sucesso, só que de formas diferentes, com novas visões e expandindo as perspectivas.

(*) – É presidente eleita da ICF Capítulo Brasil (2021-2022), da ICF São Paulo (2019 – 2020), diretora de desenvolvimento da ICF São Paulo (2018). Outras informações: (https://www.icfbrasil.org/).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap