O crescimento de micro e pequenas empresas lideradas por mulheres

Com as escolas fechadas, os filhos em casa e a responsabilidade de cuidar das crianças sendo quase que totalmente da mulher, muitas mães se viram obrigadas a deixarem seus trabalhos para dedicarem-se aos serviços domésticos e a família. Diante desse cenário, o negócio próprio foi uma alternativa tanto para as que foram demitidas durante a pandemia, quanto para as que viram nesse momento a oportunidade de recomeçar em uma nova área.

Segundo uma pesquisa realizada pela Rede de Mulheres Empreendedoras, o número de mulheres que empreenderam teve aumento de 40% na pandemia, chegando a mais de 30 milhões. A Ticiana Biczkowskir faz parte desse número. Após trabalhar durante 15 anos como gerente de uma agência bancária, resolveu abandonar a área e investir em um sonho antigo, a gastronomia.

Ticiana conta que a motivação para sua mudança veio com o nascimento da segunda filha, que apresentou alguns problemas alérgicos na alimentação. “Comecei a fazer bolos e doces saudáveis apenas para minhas filhas, mas todos que experimentavam, adoravam. Enxerguei isso como uma oportunidade, investi e logo comecei a receber encomendas e ver meu negócio crescer.

Nesse momento, o conhecimento técnico e teórico se fez necessário, assim me matriculei no curso de Técnico em Gastronomia. Fiz o curso EAD com a Unicesumar, o que me ajudou a conseguir conciliar os estudos, o trabalho e cuidar das crianças. Conclui a graduação em 2020 e estou ainda mais motivada para expandir meu negócio”, afirma Ticiana. Segundo o Sebrae, um dos pontos que mais causam a mortalidade das micro e pequenas empresas é a falta de capacitação na área.

Enquanto 71% dos empreendedores dos negócios que deram certo já haviam trabalhado no setor, nas empresas que faliram, esse número ia para 64%. Deste modo, mais importante que já conhecer a área que está investindo é se qualificar e entender a fundo o mercado. Segundo Andrea Shima, coordenadora do curso de Gastronomia da EAD Unicesumar, a técnica ensinada na faculdade vai além das dicas de cozinha, tendo também aulas de gestão e negócios.

“Atualmente é muito comum uma pessoa perder o emprego e começar a comercializar trufas, salgadinhos, bolo no pote e acabar não indo tão bem quanto o esperado. Para evitar que isso aconteça, ensinamos técnicas para o aluno se diferenciar com o seu produto, dicas de planejamento de negócio e até gestão de estoque, compras e custos. Tudo isso, online, sem precisar sair de casa”, conta Andrea.

A combinação habilidades e capacitação parece ser a receita de sucesso para as novas empreendedoras. E elas estão buscando por isso. Na Unicesumar, o curso de Empreendedorismo registrou aproximadamente mil matrículas apenas nos últimos seis meses.

A graduação, por meio de disciplinas como gestão de pessoas e desenvolvimento de equipes, comportamento do consumidor, fundamentos do marketing, entre outros, oferece orientação e conhecimento para pessoas que já possuem um negócio e querem crescer ou até mesmo para aqueles que desejam abrir seu próprio negócio e buscam por mais informações. Fonte e outras informações: (www.unicesumar.edu.br).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap