Antecipação de duplicatas para sair do sufoco

A crise que desequilibrou muitas empresas de todos os portes vêm exigindo agora criatividade e jogo de cintura dos empresários que desejam sair do sufoco. Mas nem sempre é fácil e, na maioria das vezes, eles acabam recorrendo a empréstimos e outras soluções que culminam em endividamentos ainda maiores e mais perigosos para os negócios.

Neste contexto, a antecipação de duplicatas pode ser a saída ideal para quem deseja obter liquidez sem contrair novas contas e livre de burocracia.
“Atualmente, existem opções no mercado de desconto de duplicatas emitidas com prazo de pagamento acima de 15 dias, referentes a produtos ou serviços”, explica Raphael Mansur, diretor da SRM Asset, opera nas áreas de direito creditório e empréstimos.

O procedimento é rápido, 100% digital e funciona muito bem para indústrias, distribuidores, importadores, tradings e atacadistas de todos os segmentos com necessidade no fluxo de caixa – entre outros segmentos. Também conhecida como a antecipação de recebíveis, esta é uma linha de crédito voltada para empresas que precisam adiantar o recebimento de suas vendas. Assim, elas podem usar agora um dinheiro que só chegaria no futuro e ganhar um fôlego no orçamento.

“Quando o cliente compra um produto ou executa um serviço e resolve parcelar o pagamento em duas vezes, por exemplo, o dono da empresa pode levar até 60 dias para receber o valor total da venda. Ao contratar uma antecipação de recebíveis, ele pode adiantar o recebimento desse valor para ter o dinheiro em caixa em poucas horas”, complementa Mansur.

Nesta modalidade de crédito, os bancos e instituições financeiras que disponibilizam antecipação de recebíveis cobram algumas taxas sobre o valor adiantado às empresas e, em contrapartida, assumem a responsabilidade pelo recebimento futuro das notas negociadas. Os juros, porém, são bem menores do que nos empréstimos convencionais. “Isso porque as instituições financeiras consideram que, com esse tipo de operação, o risco de inadimplência é muito menor. Tudo porque o dinheiro antecipado tem origem em uma venda já realizada”, destaca o especialista.

Segundo ele, o prazo máximo da operação costuma ser de até 180 dias, com flexibilidade para concentração de sacados. Isso permite ainda mais agilidade na operação, atendendo às necessidades de empresas com perfis diferentes. “O empreendedor que estiver interessado em adiantar seus recebimentos, pode recorrer aos bancos ou fintechs que oferecem essa modalidade de crédito para saber mais detalhes”, finaliza.- Fonte e mais informações: (www.srmasset.com).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap