Greve não provoca impacto na produção de petróleo

A Petrobras informou ontem (3) que a paralisação dos petroleiros, iniciada no dia 1º, não provocou impactos na produção a produção de petróleo, combustíveis e derivados. A Federação Única dos Petroleiros (FUP), informou que cerca de 14.750 trabalhadores aderiram à paralisação, o que representa 80% do total de 18.434 trabalhadores de 12 estados da federação que aderiram ao movimento. A Petrobras não confirmou o número de funcionários que aderiram à greve.

O movimento contesta as mil demissões feitas na Fábrica de Fertilizantes Nitrogenados do Paraná (Fafen-PR), segundo a FUP sem respeitar o acordo coletivo de trabalho. Ocorreram atos e acampamentos em diversas unidades da Petrobras em diversos estados do país. Em nota, a Petrobras informou que o movimento grevista é injustificado, pois o acordo coletivo de trabalho foi assinado por todos os sindicatos em novembro de 2019 e as negociações previstas estão seguindo curso normal.

A companhia informou que todas as suas unidades de produção de petróleo, combustíveis e derivados estão em operação dentro dos padrões de segurança. Não há impactos na produção e nem no abastecimento ao mercado (ABr).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap