Economia 22 a 24/10/2016

Prévia da inflação em outubro é a menor para o mês desde 2009

Inflação, medida pelo IPCA-15, caiu de 8,78% para 8,27%.
  • Save

Em todo o país, a prévia da inflação oficial, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15), ficou em 0,19% em outubro

A taxa é menor que a registrada em setembro (0,23%) e é a mais baixa para o mês de outubro desde de 2009 (0,18%). Os dados foram divulgados pelo IBGE. O IPCA-15 acumula 6,11% no ano, bem abaixo dos 8,49% registrados no mesmo período de 2015. Em 12 meses, o acumulado chega a 8,27%, abaixo dos 8,78% dos 12 meses imediatamente anteriores.
A queda da taxa de inflação entre setembro e outubro foi provocada principalmente pela deflação (queda de preços) de 0,25% dos alimentos na prévia de outubro. Em setembro, esse grupo de despesas havia apresentado deflação de apenas 0,01%. Entre os produtos alimentícios que ficaram mais baratos em outubro estão o leite longa vida (-8,49%), a batata-inglesa (-13,03%), hortaliças (-6,18%) e feijão-carioa (-6,17%).
Os artigos de residência também tiveram deflação (-0,31%). O mesmo aconteceu com as despesas pessoais (-0,12%). O item transportes, com alta de preços de 0,67% em outubro, foi o grupo de despesas que mais contribuiu para evitar uma queda maior da inflação na prévia do mês (ABr).

Proibido uso do leite em pó importado na produção de outros

A norma vale para as áreas abrangidas pela Sudene.
  • Save

O Ministério da Agricultura proibiu a reconstituição do leite em pó importado para a produção de leite UHT e pasteurizado. Pela nova regra, publicada sexta-feira (21) no Diário Oficial da União, apenas o leite em pó nacional pode ser utilizado na fabricação. A norma altera outra, de julho, e vale para as áreas abrangidas pela Sudene. A produção brasileira de leite, de aproximadamente 35 bilhões de litros por ano, vinha crescendo aproximadamente 4% ao ano na última década.
Nos últimos dois anos, no entanto, houve queda na produção, principalmente no Nordeste. Por isso, em julho, o governo autorizou o uso de leite em pó na produção da bebida. No entanto, para preservar o preço ao produtor nacional, restringiu a autorização ao leite em pó brasileiro.
Segundo nota da Agricultura, a proibição de uso do produto importado na produção de leite atende à reivindicação de representantes do setor leiteiro e de parlamentares do Rio Grande do Sul.
O Rio Grande do Sul é o segundo maior produtor nacional de leite, com 4,7 bilhões de litros por ano. O estado fica atrás só de Minas Gerais, que produz 9,4 bilhões de litros por ano. A Sudene abrange o semiárido brasileiro, que engloba todos os estados do Nordeste, além do norte de Minas Gerais e do Espírito Santo (ABr).

Intercâmbio de negócios com Moçambique

A Comissão de Constituição e Justiça da Câmara aprovou os termos de acordo de cooperação e facilitação de investimentos firmado entre o governo brasileiro e o governo da República de Moçambique. O acordo representa um novo modelo de investimento que busca incentivar o diálogo intergovernamental, apoiando empresas em processo de internacionalização­.
Pelo texto aprovado, haverá maior divulgação de oportunidades de negócios, intercâmbio de informações sobre marcos regulatórios, garantias para o investimento e mecanismos adequados de prevenção e solução de controvérsias. Relator na comissão, o deputado Fábio Sousa (PSDB-GO) defendeu os termos do acordo e apresentou parecer pela constitucionalidade, juridicidade e boa técnica legislativa. O projeto ainda será analisado pela Comissão de Viação e Transportes antes de seguir para o Plenário (Ag.Câmara).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap