Que tipo de profissional você é?

Há não muito tempo atrás nós dividíamos as carreiras entre humanas, exatas e biológicas. Na verdade, em algumas instituições as carreiras ainda são agrupadas dessa forma, apesar dessa divisão não fazer nenhum sentido no mundo de hoje, em que todos precisamos estar conectados com tecnologia (exatas) e criatividade (humanas), independente da área em que estamos inseridos.

Nossos pais e avós escolhiam uma área, estudavam essa área e saíram prontos para um mercado que os absorvia para todo o sempre, muitas vezes sem mais nenhuma necessidade de atualização profissional. Seus sobrenomes eram substituídos pelos nomes de suas empresas, tão baixa era a mobilidade profissional do período em questão. Bastante diferente do que vemos e vivemos hoje, em que profissionais estão em constante aprendizado – ou pelo menos deveriam estar – para ficarem sempre atualizados com o que está acontecendo em suas empresas e em outros mercados.

Antigamente, um médico era um médico. Hoje um médico pode ser pesquisador, desenvolvedor de softwares e inovar em âmbitos que vão além da medicina.

Quer ver outra carreira que muda a cada dia? A engenharia. Quantas novas modalidades de engenharia nascem a cada ano? E como nosso conceito sobre engenheiros tem se transformado! Antes, víamos os engenheiros como seres sem imaginação, profissionais de exatas que tinham tão somente a função de garantir que projetos de outros profissionais (geralmente de humanas), sonharam em construir pudessem virar realidade de acordo com as leis da física. Hoje, engenheiros são profissionais extremamente criativos, que encontram novas formas de resolver problemas antigos.

Vamos falar de um profissional de humanas e de como suas carreiras estão sofrendo alterações? Imagine um artista plástico: não dá para ser mais de humanas do que isso! Pois bem, mesmo um artista plástico, que antigamente poderia viver completamente alheio à tecnologia (exatas), hoje precisa dela para viver. Estão ai os NFTs que não me deixam mentir, e que mobilizam tanto o mercado artístico quanto o mundo real, exilando os profissionais que se recusam a acompanhar as tendências do momento.

É só observar ao nosso redor e perceber como todas as áreas se combinam e precisam umas das outras, e como nós, como profissionais, precisamos estar conectados com todas essas mudanças do mundo para nos mantermos relevantes, necessários e conectados com o caminho que o mundo está trilhando.

A reflexão agora é sua, e é uma viagem interna: Que tipo de profissional você é? Um profissional da nova era, sem rótulos e integrado, ou um profissional que ainda habita as esferas de exatas, humanas ou biológicas?

Com graduação em Arquitetura e Urbanismo, pós graduação em Administração, MBA em Empreendedorismo e Inovação, e Master in Digital Marketing, Carol Olival tem um perfil multidisciplinar e transita com segurança pelos mercados de educação, marketing, vendas e treinamento. Carol operou escolas próprias de inglês por 10 anos, e hoje é Community Outreach Director da Full Sail University, responsável pela criação e manutenção de comunidades internacionais para a universidade através da divulgação das imensas possibilidades que as carreiras na economia criativa oferecem.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap