Vendas do comércio recuam 6,6% em 12 meses

O volume de vendas do comércio varejista recuou 1% na passagem de agosto para setembro.

Segundo dados da Pesquisa Mensal de Comércio (PMC), divulgada ontem (10) pelo IBGE, esse é o terceiro resultado negativo do setor nesse tipo de comparação, que acumula perdas de 2,4% entre julho e setembro. O comércio varejista também teve quedas de 5,9% na comparação com setembro de 2015, de 0,8% na média móvel trimestral, de 6,5% no acumulado do ano e de 6,6% no acumulado de 12 meses.
Entre os maiores recuos estão aqueles registrados pelos setores de supermercados, alimentos e bebidas (-1,4%), de livros, jornais e papelaria (-2%) e de móveis e eletrodomésticos (-2,1%). Outros setores, com queda inferior à média de 1%, foram tecidos, vestuário e calçados (-0,7%), de combustíveis e lubrificantes (-0,5%) e outros artigos de uso pessoal e doméstico (-0,3%). O segmento de equipamentos e material de informática manteve o mesmo volume de venda de agosto e a atividade de artigos farmacêuticos e de perfumaria cresceu 1%.
A receita nominal do comércio varejista caiu 0,3% entre agosto e setembro, mas cresceu 0,2% na média móvel trimestral, 5,7% na comparação com setembro de 2015, 5,1% no acumulado do ano e 4,4% no acumulado de 12 meses. O volume de vendas do chamado varejo ampliado, que inclui, além das oito atividades varejistas, os segmentos de materiais de construção e de veículos, caiu apenas 0,1% entre agosto e setembro. O setor de veículos, motos e peças cresceu 2,9%, enquanto os materiais de construção recuaram 3,1% (ABr).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap