RH em 2022: tendências e saúde mental devem seguir em alta

Mais da metade dos brasileiros – 53% – declararam em pesquisa do Instituto Ipsos, encomendada pelo Fórum Econômico Mundial, que seu bem-estar mental piorou durante a pandemia. Se antes as empresas já vinham trilhando um movimento de olhar para a saúde mental no ambiente de trabalho, agora esse propósito se fortalece como uma das principais tendências para 2022.

Foi o que apontou Jocely Figueiredo, Psicóloga Clínica e Organizacional, com Mestrado em Gestão de Pessoas e Docente na Uninove, em evento realizado pela Telavita, clínica digital de saúde mental, para falar sobre como a pandemia acelerou algumas mudanças e transformou a relação entre empresas e colaboradores.

“A preocupação com a saúde mental dentro das organizações tende a aumentar e isso abre novas perspectivas e desafios no setor de RH. Os profissionais do setor já tiveram que se adaptar e trabalhar com novos formatos desde o início da pandemia, para engajar e manter o convívio entre colaboradores. A tendência é que sigam em busca dessa construção de um ambiente de trabalho mais saudável e adequado ao momento atual”, avalia a psicóloga.

Dentro desse cenário, Jocely elenca as principais tendências para os departamentos de Recursos Humanos em 2022:

. Novo modelo de trabalho e jornada híbrida: com a vacinação em avanço no Brasil, o retorno ao trabalho em regime híbrido se tornou uma realidade. O misto de presencial e remoto permite que os colaboradores possam trabalhar em qualquer ambiente, trazendo mais qualidade de vida.

Quando o funcionário pode escolher trabalhar de casa para que possa estudar, ajudar os filhos ou simplesmente não lidar com o trânsito da cidade, ele consegue conciliar melhor vida profissional e pessoal, conquistando uma rotina mais leve e saudável.

. Inteligência Artificial (IA) nos processos de recrutamento e seleção, avaliação de desempenho e treinamento e desenvolvimento – implementar a inteligência artificial no setor de RH torna esses processos menos burocráticos e, por automatizar algumas tarefas, permite que os profissionais possam focar em outras atividades mais estratégicas.

Além disso, a inteligência artificial fornece insights que facilitam as tomadas de decisão. As automatizações também podem aprimorar o feedback entre as equipes.

. Educação Corporativa, um incentivo à lifelong learning – o conhecimento é uma das melhores ferramentas para crescer no ambiente de trabalho e as empresas vêm identificando o potencial e os benefícios de desenvolver seus profissionais, não só com as demandas internas, mas também incentivando o conhecimento contínuo, por meio de bolsas e descontos em cursos.

A intenção é sempre extrair o melhor de cada um por meio da educação, para que a pessoa continue estimulada a nunca parar de aprender ao longo da vida.

. Gestão do clima organizacional – entrar em contato regularmente e verificar se todos os membros da equipe estão bem se tornou algo imprescindível, principalmente à distância. Com tantas pessoas optando por seguir trabalhando em casa, pode ser ainda mais difícil notar sinais de que alguém está com problemas. É importante ter uma escuta empática e encorajar perguntas e demonstrações de preocupação.

Quando um colaborador se sente ouvido e acolhido, forma-se um ambiente saudável de trabalho e as pessoas se tornam mais produtivas.

. Benefícios flexíveis, customizados e personalizados – outra tendência para 2022 é a flexibilização dos benefícios oferecidos pelas empresas. A liberdade e autonomia para gerenciar o próprio dinheiro faz com que os funcionários decidam como alocar melhor os valores de acordo com suas necessidades. “Há quem prefira designar mais verba para compras no mercado ou para livros e roupas.

Por ser um benefício, o ideal é que o profissional possa decidir a melhor forma de usar o recurso, ficando assim mais satisfeito”, finaliza Jocely. – Fonte e mais informações: (https://www.telavita.com.br/).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap