122 views 5 mins

Metaverso: capacitação deve ser o foco dos profissionais

em Destaques
quinta-feira, 06 de outubro de 2022

Com o metaverso se desenvolvendo cada vez mais rápido e recebendo investimento de diversos empresários, sua chegada ao grande público é apenas uma questão de tempo, no entanto, para que tudo isso ocorra é necessário que haja profissionais qualificados, o que está em falta no mercado.

. Metaverso e demanda por profissionais – O metaverso é uma representação digital do mundo real, onde as pessoas devem interagir, comprar, passear, realizar eventos e reuniões, etc., a proposta inovadora tem sido desenvolvida pelas maiores empresas de tecnologia do mundo e cada vez se torna mais próxima da realidade.

No entanto, para que essa nova estrutura da internet exista plenamente estão surgindo diversas novas tecnologias como 5G, WEB3, etc., que exigem técnicos especializados, mas justamente por serem tecnologias pioneiras não há profissionais capacitados, o que gera a necessidade de qualificação para trabalhar no metaverso.

É o que afirma o Engenheiro de Sistemas e Computação e Mestre em Ciências, André Afonso Silva. “Como essa avalanche de novas tecnologias, faz-se necessários profissionais que “façam acontecer essa magia” e hoje observamos no exterior uma grande procura de profissionais capacitados, como por exemplo em Dubai que já anunciou a criação de aproximadamente 40.000 novas vagas de trabalho nessa área e todas as correlatas”.

“Aqui no Brasil, ainda não vejo a pujança de investimentos que já acontecem no exterior, mas o que acontece por lá, é sem dúvida indicativo do que estar por vir para cá…. então para quem quiser embarcar nessa onda, o momento é agora”, ressalta.

. Novas tecnologias, novos desafios – Utilizar as inovações tecnológicas não é tarefa fácil, mas se capacitar para trabalhar com elas pode ser ainda mais difícil, o que a torna uma grande oportunidade para se tornar um profissional com um grande diferencial no mercado.

Desenvolver as habilidades necessárias para as novas profissões que surgirão com algo tão inovador como o metaverso vão gerar demandas que há algum tempo não eram sequer cogitadas. “Trabalhar com o metaverso não será tarefa fácil para ninguém, pois apesar de ser um mundo teoricamente controlado, tudo também será extremamente novo”.

“Imagine a seguinte situação: O seu avatar encontra com o de um amigo no mundo virtual, ao apertarem as mãos ocorre um “bug” e os avatares “se misturam”! Isso pode gerar um transtorno que vai desde a impossibilidade de operação dos dois avatares, até mesmo casos onde a pessoa pode sentir que teve a sua individualidade invadida.

O profissional que vai trabalhar com o metaverso sem dúvidas tem que estar com a mente muito aberta para as situações mais inusitadas possíveis”. afirma André.

. Real X Virtual – Por se tratar de uma tecnologia que trará uma nova abordagem à internet, tornando-a mais muito mais imersiva ao usuário, existem certas discussões sobre a forma com que os profissionais que trabalharão diariamente com o metaverso vão lidar com a dualidade entre a realidade e a tecnologia.

O conceito de metaverso é utilizado de forma bem ampla, então hoje já temos vários metaversos, cada um com características próprias e funcionamento típico, nele espera-se que as pessoas interajam, comprem mercadorias, façam reuniões, enfim, tenham atividades compatíveis com o cotidiano, só que experimentando uma realidade virtual que pode proporcionar facilidades e novas experiências, além da ‘segurança’ de estar sempre dentro de um ambiente controlado.

“Lembra-se do filme Matrix? Pois é, ficava difícil de distinguir qual a realidade tangível e qual a “realidade virtual”. Acredito que o mesmo possa acontecer com profissionais que fiquem tão imersos na realidade virtual e não consigam afastar esta da realidade tangível, mal comparando é como o ator que vive um personagem na novela enquanto que sua vida real é bem diferente”, ressalta André. – Fonte e outras informações: (https://www.essenciaconsultoria.com.br/).