Dicas para ter um planejamento financeiro com a ajuda da planilha de gastos

De acordo com um levantamento do PoderData publicado no segundo semestre do ano passado, 55% dos brasileiros não teriam R$200 reais para uma emergência. A reserva financeira é importante justamente para ser utilizada em caso de imprevistos e situações emergenciais, como perda do trabalho ou uma despesa extra. O valor também pode ser utilizado para investimentos de curto prazo, possibilitando a retirada em casos de emergência.

“No começo pode parecer uma tarefa chata ter que preencher uma planilha, especialmente se a pessoa ainda não tem esse hábito. Mas uma das formas mais importantes de manter o controle da vida financeira, é organizar o orçamento pessoal e ter uma reserva, por meio de uma planilha de gastos”, explica João Figueira, Head de Operações da Simplic.

Por isso, antes de começar ou concluir uma reserva financeira, é preciso ter um controle dos gastos e organizá-los. Pensando nisso, o especialista em finanças da fintech Simplic separou algumas dicas para começar uma planilha de gastos e concluir uma reserva financeira. Confira:

O primeiro passo é criar uma planilha para ter o controle dos gastos mensais. É possível fazer no próprio Excel ou utilizar um modelo pronto online. Para quem prefere baixar e imprimir, para anotar no papel, é importante manter a planilha visível, para não esquecer de atualizá-la. O importante é ter um formato que funcione para a pessoa.

. Organize seus gastos – Para ter uma visão da entrada e saída de dinheiro, quais são os principais gastos e qual será o saldo para começar o próximo mês, é importante separar e organizar as contas. É possível separar por contas fixas, como aluguel, condomínio, mensalidades de escola/faculdade, água, energia, celular, além de gastos sazonais, como datas comemorativas, presentes, doações, entre outros.

A planilha também pode ser organizada por categoria como moradia, alimentação e transporte. É importante projetar também as despesas anuais como IPVA, IPTU e rematrículas, para não ser pego de surpresa. Quanto mais detalhada, melhor o controle financeiro.

. Preencha a planilha e conheça seus gastos – Com a planilha pronta, é hora de preenchê-la conforme os gastos no final do dia ou da semana. Conforme a planilha for preenchida, será possível entender a sua situação financeira: quanto dinheiro está entrando e saindo, para onde vai, quando o dinheiro saiu e quanto foi direcionado para cada coisa. Com esse mapeamento, você pode identificar alguns problemas como gastos sem necessidade ou acima do normal.

. Reduza gastos e estabeleça limites – Agora que você já está com a planilha pronta, entendeu os seus gastos e fez um mapeamento das suas finanças e possíveis problemas, é hora de reduzir gastos e estabelecer metas para ter a sua reserva financeira. A redução de gastos não é fácil e está atrelada a hábitos. Talvez seja necessário repensar algumas ‘necessidades’ e abrir mão de algumas coisas para conseguir economizar.

Essa redução é importante para pagar as dívidas, preencher lacunas e montar a sua reserva financeira. Além disso, nunca gaste mais do que o que você ganha e considere a sua renda e também a situação econômica atual para estabelecer limite de gastos.

. Tenha metas para concluir a sua reserva – Com a organização financeira, entendimento dos gastos, economia e limites, é possível retirar um valor delimitado por você todo o mês, sem prejudicar suas contas, para concluir ou até mesmo iniciar a sua reserva financeira, de acordo com as suas necessidades, e estar preparado para imprevistos ou emergências. Fonte e outras informações: (www.simplic.com.br).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap