Marketing Digital: o poder do consumidor

Carol Olival (*)

O mundo digital está impactando todas as áreas da economia, e com marketing e vendas a influência é cada vez mais significativa. Como consumidores buscamos informações, testemunhos e referências on-line antes de fazermos compras e é nesse momento que o poder do consumidor influi, e muito, na tomada de decisão de novos consumidores.

O lado positivo dessa tendência é que você, que tem empresa e que já tem clientes, tem um potencial incrível de criar peças de marketing de grande poder de convencimento através dos seus próprios clientes, criando uma relação ainda mais profunda com sua base de consumidores. As empresas fazem isso o tempo todo, mas nem sempre de forma estruturada, integrando a contribuição dos clientes com a estratégia de marketing que está sendo adotada.

Pense em quantos blogs, fóruns de discussão, posts, fotos e vídeos em redes sociais, entrevistas em vídeos e podcasts, desafios – destaque absoluto para o TikTok nessa área – e tantos outros materiais que podem ser diariamente gerados e alimentados diretamente por seus clientes. Esses são todos exemplos de marketing gerados pelo consumidor, CGM (Consumer-Generated Marketing, em inglês), e que podem trazer resultados relevantes desde que integrados com as outras frentes de marketing digital de sua empresa.

A adoção do CGM é um caminho sem volta, uma vez que mais de 80% dos consumidores hoje buscam informações on-line antes de consolidar compras que são importantes para eles. O desafio das empresas é guiar o CGM para que ele possa seguir sendo espontâneo, honesto e contínuo, de forma a contribuir com o plano de marketing. E como fazer isso? Integrando.

Sua empresa já tem canais de redes sociais? Consegue gerar fotos e vídeos em que clientes estejam presentes, publicar essas fotos e marcar os consumidores nas plataformas digitais? Esse é um excelente caminho para iniciar engajamento digital e uma oportunidade de provocar seus clientes a compartilhar a experiência que tiveram com seu produto ou serviço, seu atendimento e seu pós-venda. Sua missão aqui é habilmente criar momentos de interação e engajamento, convidando seus clientes a compartilharem a verdade sobre a experiência que tiveram com sua empresa. Mas e se a verdade não for positiva? Bom, o melhor caminho é entender o que precisa ser modificado, aparar as arestas e acertar os ponteiros com seu cliente. 

Seu consumidor não precisa do seu aval para criar materiais digitais falando sobre seu produto ou empresa, portanto é fundamental que você ofereça uma boa experiência e seja o condutor das interações. Lembre-se: as redes sociais democratizam nossas relações, mas o poder hoje é do consumidor. 

______________________

(*) É membro dos Empreendedores Compulsivos. Graduada em Arquitetura e Urbanismo, pós-graduação em Administração, MBA em Empreendedorismo e Inovação, atualmente cursando um mestrado internacional em Digital Marketing. Desde 2016 é Community Outreach Director da Full Sail University. Com três livros publicados sobre treinamento e sobre o processo de ensino-aprendizagem, Carol integra conhecimentos fundamentais para o momento atual, em que a experiência pessoal precisa ser urgentemente replicada num mundo que se tornou fundamentalmente digital.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap