256 views 5 mins

Tecnologia de IA: uma parte essencial para a continuidade dos data centers

em Artigos
terça-feira, 13 de setembro de 2022

Francisco Sales (*)

A conversa na indústria de TI em 2022 girou em torno de sustentabilidade e data centers.

A maior pressão dos clientes por abordagens mais ecológicas está levando os data centers a implementarem estratégias “holísticas” que contemplam reduzir suas pegadas de carbono. Nesse contexto, a Inteligência Artificial (IA) pode contribuir muito para essa equação.

Um relatório da McKinsey destaca que a IA expande o potencial para economias de energia em toda a rede elétrica, por sua capacidade de analisar grandes quantidades de dados relacionados com padrões de tráfego, demanda em tempo real e disponibilidade dos recursos da rede, possibilitando decisões rápidas e automatizadas sobre quais partes do sistema podem ser colocados em modo ‘dormir’ ou em modo ‘desligar’.

O mesmo relatório aponta que as ferramentas de conservação de energia habilitadas por IA podem gerar economias operacionais de 5 a 7% e reduzir os custos com energia em 5% através da calibração automática contínua de chillers, bombas e ventiladores.

Entretanto, a IA não traz benefícios apenas para o gerenciamento de energia dos data centers, mas ao processar grandes volumes de dados em tempo real, ela possibilita também a detecção de falhas, a previsão de faltas de energia e facilita as intervenções técnicas. Isso a torna um elemento essencial para garantir a continuidade operacional da infraestrutura.

Um relatório do Instituto Ponemon de 2021 mostra que data centers centrais passaram por uma média de 2,4 paradas totais das instalações por ano, com uma duração média de mais de duas horas (138 minutos). Isso é adicional aos quase 10 eventos de indisponibilidades isoladas anuais em determinados racks ou servidores.

De acordo com o Uptime Institute, 76% destes eventos podem ser prevenidos com as ferramentas certas. Os recursos que a IA tem para monitorar a infraestrutura, detectar possíveis falhas e consertá-las remotamente, ajudam a proporcionar disponibilidade para a rede.

A IA pode ser uma ferramenta poderosa para realizar manutenção preditiva com base na análise de dados e para detectar possíveis problemas nos equipamentos antes mesmo que eles representem um problema. Um serviço desse tipo proporciona uma redução no tempo de reconhecimento e atenção para uma falha, o que implica em menos indisponibilidades para o data center.

Na infraestrutura de energia, os serviços preditivos podem ajudar a gerar uma avaliação dos equipamentos e identificar a correlação entre eventos isolados que poderiam gerar uma falta de energia. Além disso, eles podem monitorar o ciclo de vida dos equipamentos e prever as mudanças que precisam ser feitas para que a carga crítica não sofra.

O monitoramento remoto dos Serviços Vertiv LIFE™ conta com a IA e o aprendizado de máquina para proporcionar visibilidade em tempo real e análises e diagnósticos dos serviços críticos, para uma avaliação preventiva constante da rede.

O monitoramento opera 24×7 e é conectado a um centro de respostas remoto. Ao detectar uma falha, a ferramenta dos Serviços LIFE envia automaticamente um pacote de informações para a equipe de especialistas que ajudam a diagnosticar o problema e, se necessário, designar o técnico mais próximo para restaurar a operação normal.

O valor da Inteligência Artificial nos data centers reside na prevenção de eventos e na redução do tempo de resposta em situações de falha. Da mesma forma, uma infraestrutura mais eficiente e com menos falhas também contribui para a redução da pegada de carbono. Encontrar os parceiros e as ferramentas certas pode ajudar a proporcionar ambos.

(*) – É diretor de serviços da Vertiv América Latina.