Via Digital Motors

Lucia Camargo Nunes (*)

Novos BMW Série 3 e X1 brasileiros confirmados

  • Save
Novo BMW X1. Foto BMW

A BMW confirmou que a planta de Araquari, em Santa Catarina, vai produzir as novas gerações da Série 3 e do X1. Engenheiros brasileiros apoiaram o desenvolvimento global dos veículos.

“Com 50% de participação do mercado premium em junho, antecipamos este anúncio de forma a agradecer a preferência dos clientes e a valorizar os cerca de 1.000 colaboradores que temos no país”, afirmou Aksel Krieger, CEO e presidente do BMW Group Brasil.  “Os modelos BMW Série 3 e X1 possuem mais de 25% do mercado total de automóveis premium do país”, disse o executivo.

Os dois modelos foram apresentados ao mercado europeu há apenas 2 meses. Enquanto o sedã terá fabricação iniciada em setembro, a do X1 ainda não foi anunciada. A produção nacional faz parte dos investimentos anunciados no final do ano passado de R$ 500 milhões no Brasil.

Além do Série 3 e X1, o complexo em Santa Catarina ainda produz os SUVs X3 e X4.

O que muda no Série 3 e no X1

  • Save
Novo BMW Série 3. Foto BMW

Por fora, o novo sedã recebeu atualizações em faróis, para-choque e grade frontal. A maior novidade está no painel: o quadro de instrumentos (14,9”) e a central multimídia (12,3”) estão integrados, com as telas em uma ampla moldura flutuante.

Sob o capô, o Série 3 deve manter as atuais motorizações, já que os executivos descartaram, por ora, eletrificação made in Brazil. Hoje o BMW é equipado com o motor 2.0 turboflex de 184 cv.

Já o SUV compacto X1, que só deve chegar em 2023, teve o desenho atualizado, com novos faróis e grade. Atrás a janela foi reduzida. Com estilo mais esportivo, o BMW X1 ganhou rodas de 20” e está maior, o que ampliou seu espaço interno. A central multimídia BMW iDrive 8 conta com telas de 10,25” (instrumentos) e 10,7” (central).

Lá fora, o SUV ganhou versão totalmente elétrica. Aqui, executivos desconversam, mas em Araquari deve ser montado o SUV com o mesmo motor 2 litros turboflex de 192 cv da geração anterior.

A fábrica em Araquari

  • Save
Novo BMW Série 3. Foto BMW

A infraestrutura local abriga processos completos de produção automotiva, é a maior fábrica de veículos premium do continente.

Com direção central na Alemanha, o Brasil é um dos cinco centros de desenvolvimento da Engenharia da BMW (os outros estão nos EUA, China, Japão e Coreia do Sul). 

As observações reportadas pela equipe brasileira contribuem para a resolução de problemas dos novos produtos BMW não só para o mercado brasileiro, mas para o mundo todo.

Nissan Leaf 2023 recebe atualizações

  • Save
Nissan Leaf 2023. Foto Nissan.

A linha 2023 do Nissan Leaf chega com novidades, sem mudanças no preço. O elétrico ganhou nova grade e para-choque, acabamento preto nos faróis, novo design nas rodas de 17” e estreia o novo logotipo da marca.

Por dentro, o sistema de som agora é Bose. O retrovisor interno inteligente traz tecnologia que reproduz as imagens da traseira do veículo. 

O sistema de recarga na parte frontal do veículo também é novo. Além da ChadeMo, para carga rápida, o Nissan LEAF vem agora com entrada tipo 2, o padrão europeu, de 7 pinos, mais comum nos pontos de recarga no Brasil.

O conjunto de baterias de íon-lítio de 40 kWh entrega potência equivalente a 150 cavalos (110 kW) e torque de 32,6 kgfm, tudo com emissão zero. A bateria de íon-lítio tem 272 km de autonomia, conforme medições do Inmetro.

O preço foi mantido em relação à linha anterior: R$ 293.790.

O Nissan Leaf é vendido em 44 concessionárias homologadas para comercializar e realizar serviços de pós-vendas de veículos elétricos.

Audi atualiza motores, que ficam mais potentes

  • Save
Audi A3, A4 e A5 com novos motores. Foto Audi.

A Audi do Brasil anunciou a atualização dos motores das linhas A3, A4 e A5 no Brasil, alinhados às novas exigências da fase L7 do Proconve. Com isso, os integrantes da família A, todos importados, ficaram mais potentes e com menor emissão de poluentes.

O propulsor é o mesmo para os Audi A3, diponível nas versões Sedan e Sportback, o sedã A4 e o cupê A5. Trata-se do 2.0 S line TFSI que agora rende 204 cv (14 cv a mais) e conta com um sistema hibrido leve de 48V. A transmissão é S tronic de 7 velocidades.

(*) É economista e jornalista especializada no setor automotivo, editora do portal www.viadigital.com.br. E-mail: [email protected]

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap