Twitter ganha batalha na guerra contra Elon Musk

Confirmando a expectativa trazida por este jornal em artigo recente, o Twitter ganhou a primeira batalha na guerra que trava contra Elon Musk.

Vivaldo José Breternitz (*)

O objetivo da rede social é obrigar o CEO da Tesla a respeitar o acordo de compra da rede social por 44 bilhões de dólares, assinado em abril passado; para isso, entrou com uma ação judicial.

Em uma audiência inicial o tribunal de Delaware que trata do caso atendeu a pedido do Twitter para que aconteça um julgamento acelerado, em cinco dias, no mês de outubro. A empresa originalmente pediu um julgamento de quatro dias em setembro, como parte de seu esforço para fazer Musk “honrar suas obrigações”.

Os advogados de Musk pediram ao tribunal para adiar o julgamento para fevereiro de 2023, estranhando que o Twitter repentinamente passara a ter pressa no julgamento, depois de passar dois meses negando-se a fornecer as informações que a equipe de Musk solicitara a respeito do número de contas falsas na plataforma, que para a rede são 5% e para Musk entre 12 e 20% do total.

Embora o Twitter não tenha conseguido exatamente o que queria, a decisão é uma vitória clara para a rede social, que não terá que esperar muito para obter um acordo ou uma decisão favorável. Caso não obtenha sucesso, seus executivos podem se dedicar a buscar soluções para os problemas que os afligem, especialmente na área de finanças e o clima ruim entre seus empregados, muitos dos quais acusam os gestores da empresa de estarem conduzindo o assunto de forma fraca e ineficaz.

Vamos aguardar as próximas batalhas dessa guerra.

(*) Vivaldo José Breternitz, Doutor em Ciências pela Universidade de São Paulo, é professor, consultor e diretor do Fórum Brasileiro de Internet das Coisas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap