Tecnologia 13/11/2015

Como os vídeos online podem ajudar a aumentar as vendas na Black Friday?

É durante este mês que acontece o evento mais importante para o varejo brasileiro, a Black Friday. Porém, em um ano de economia desacelerada, os lojistas têm buscado alternativas e novas ferramentas para conseguir se destacar diante de milhares de empresas

youtube temproario
  • Save

Gustavo Caetano (*)

Sabemos que os vídeos online vêm ganhando cada vez mais espaço dentro do mundo digital e investir neles pode ser uma ótima forma de ampliar suas vendas, fidelizar seu público, comunicar-se com colaboradores e clientes de uma forma mais clara, rápida, eficaz e ainda continuar faturando.

Quando usados como parte de uma estratégia de venda e divulgação, os vídeos online podem ser decisivos para aumentar sua conversão. De acordo com pesquisas recentes, apenas o uso da palavra “vídeos” no assunto de um e-mail, pode aumentar em até 19% a taxa de abertura e 65% a taxa de cliques. Além disso, 64% dos consumidores está mais propenso a comprar um produto depois de ter visto algum vídeo relacionado a ele, seja de demonstração, de tutorial e análise, ou até mesmo de recomendação de outro usuário.

Podemos dizer que por meio dos vídeos, a probabilidade de engajar o espectador com seu produto ou sua marca é muito maior. De acordo com uma pesquisa do Google sobre hábitos de consumo na internet, 60% dos brasileiros disseram ficar totalmente focados enquanto assistem vídeos online, o que é uma ótima oportunidade para empresas e lojistas investirem nesse canal para atrair clientes em potencial por meio de seu conteúdo.

Os hábitos dos consumidores estão mais avançados e hoje em dia quando encontram um produto que chame atenção por algum comercial, antes de comprar, eles procuram mais informações sobre o mesmo, como por exemplo, sites, preços, vídeos de demonstração e recomendações. Sendo assim, uma dica muito importante é que empresas preparem sua marca e procurem fazer com que o cliente tenha uma boa experiência de busca e qualidade de informações, principalmente em vídeo.

Considero outras dicas essenciais para aqueles que querem investir nesse segmento. A primeira iniciativa é adaptar seu site e seu produto para dispositivos móveis. Em seguida, monitorar e resolver os problemas relacionados a seu produto, dando respostas e soluções satisfatórias aos clientes, ajudam a melhorar sua reputação e credibilidade na rede, além de aumentar a confiança do consumidor na hora da compra.

Para finalizar, invista em vídeos não só para a Black Friday, mas como um elemento para sua estratégia de marketing e vendas. Essa forma de comunicação se torna, cada vez mais, essencial àqueles que querem gerar uma mensagem personalizada, engajadora, capaz de gerar receita e resultados duradouros.

(*) É CEO da Samba Tech, que ajuda centenas de empresas a se comunicar melhor com sua audiência por meio de vídeos online.


Seis dicas de segurança digital para combater ameaças e botnets

As botnets são redes de agentes de software que infectam os navegadores “zumbis” dos usuários, para obter total controle dos equipamentos conectados à Internet. Segundo a Norton, esta é uma das principais modalidades de crime virtual utilizada pelos cibercriminosos, que conseguem roubar, entre outros dados, senhas e informações pessoais, além de distribuírem novos vírus e criarem uma rede de computadores e servidores infectados.
Em um exemplo recente, a companhia detectou o Dridex, uma ameaça financeira que rouba informações como credenciais bancárias a partir de links maliciosos em um e-mail. Além disso, esta modalidade de phishing tem o poder de se autorreplicar, infectando armazenamentos locais como pen drives e dispositivos USB conectados, sem que o usuário inicial note. Para não se entregar usando sempre as mesmas táticas, o malware tem usado também documentos de texto e planilhas anexados aos e-mails para infectar os computadores­.
Para que os consumidores não caiam em armadilhas virtuais, a Norton recomenda:
1. Optar por digitar o site do seu banco no navegador da Internet;
2. Nunca clicar em links estranhos que chegam por e-mail ou SMS;
3. Somente fornecer informações pessoais em sites que tenham “https” no endereço da Web ou um ícone de cadeado na parte inferior do navegador;
4. Não colocar informações pessoais e sigilosas em pop-ups;
5. Ter cuidado ao utilizar as redes de Wi-Fi compartilhadas quando acessar o Internet Banking por meio do celular.
6. Instalar soluções de segurança, como o Norton Security, e mantê-lo atua­lizado­ (http://br.norton.com/).

Crise favorece venda de smartphones usados

821825 186954 temproario
  • Save

Mesmo com a crise, o brasileiro não deixa de consumir tecnologia, principalmente smartphones. Os números comprovam que no país, os aparelhos são uma unanimidade. São 201 milhões de habitantes para 280 milhões de smartphones. Através de um jeito mais inteligente, os usuários continuam acompanhando os lançamentos da indústria de celulares, mas economizando até 60% do valor na compra de celulares recondicionados, ou seminovos.
Engana-se quem acredita que o comércio de usados fica restrito à informalidade. Hoje, existem empresas sérias que comercializam os aparelhos com nota fiscal, garantia e atendimento pós-venda. No Brasil a Refone www.refone.com.br vende celulares seminovos com economia de até 60% comparado ao preço de loja.
A startup trabalha com o modelo de economia sustentável e busca desenvolver o mercado de segunda mão no Brasil, assim como aconteceu com o mercado de carros usados, que ganhou força e já foi incorporado ao cotid iano. Para isso, trabalha com o conceito de “recommerce” que consiste na recuperação de um produto usado e a revenda do mesmo.
O serviço tem ganhado força no País, principalmente porque o aparelho pode ser comprado ou vendido através do site da empresa (redial.net.br) e passa por um processo de recondicionamento, que o deixa pronto para o uso novamente, sem dados do antigo dono, com segurança e comodidade. Por isso, a Refone pode oferecer aos compradores garantia de três meses.
O comércio de celulares recondicionados tem força para crescer ainda mais, até pelo apelo junto aos brasileiros de todas as faixas de renda. A cada minuto, por exemplo, 100 novos smartphones são vendidos no País. Para entrar na onda da economia sustentável o consumidor pode seguir algumas dicas básicas:

Se quiser comprar
Evite surpresas desagradáveis. Não compre nada no mercado informal.
Exija a sua nota fiscal.
Compare os preç os.
Celulares usados também tem garantia.
Procure uma empresa séria e idônea.

Se quiser vender
Cuide bem do seu celular. O uso de capas e películas evita arranhões e garante um preço melhor na hora da venda.
Apague os seus dados pessoais, aplicativos e senhas.
Não se esqueça de retirar o cartão de memória, ele é seu.
(Fonte: Redial e Refone)

Estabeleça metas de forma inteligente para que se concretizem

Erik Penna (*)

“Nenhum vento sopra a favor de quem não sabe pra onde ir” (Sêneca)

Uma pesquisa da Universidade de Scranton, na Pensilvânia – Estados Unidos, revelou que apenas 8% das pessoas conseguem cumprir a meta desejada.
Você deve conhecer algumas pessoas que reclamam de não conseguir atingir alguns objetivos na vida. Eu mesmo conheço várias e descobri que a maioria não conquista os objetivos porque não os possuem de forma clara em sua mente.
Já as pessoas que estabelecem metas, normalmente alcançam melhores resultados na vida pessoal e profissional. E se, no planejamento dessas metas, você fizer uso do sistema SMART (palavra que, em inglês, significa esperto, inteligente), vai observar que as chances de êxito aumentam ainda mais. O sistema S.M.A.R.T. define que, na elaboração das metas, devem ser observadas cinco características (cujas iniciais em inglês dão nome ao sistema). Veja a seguir:
Specific (Específica): O primeiro passo é especificar, ou seja, descrever com detalhes o seu desejo. Por exemplo: não adianta dizer que a meta é comprar um carro novo, isso é muito vago, afinal, um carro novo pode ser um Fusca ou uma Ferrari. Portanto, descreva a marca, o modelo, o ano, a potência do motor, os opcionais, quantas portas deve ter e até a cor que lhe agrada mais. Isso evita ambiguidades, sendo, portanto, fundamental para você saber exatamente o que está buscando.
Measurable (Mensurável): Em alguns casos, o sonho não acontece porque pedimos errado. Um exemplo disso ocorreu quando eu questionei um amigo sobre suas metas para o ano e ele me respondeu que a meta era ter mais dinheiro. Na mesma hora, eu tirei um real do bolso entreguei a ele e disse que ele, então, já tinha atingido a meta, pois já possuía mais dinheiro. Ele riu, percebeu o erro e entendeu a necessidade de mensurar, medir e quantificar o que desejava. Exemplo: eu quero 50 mil reais a mais do que eu tinha no final do ano passado, na minha conta corrente, até o dia 30 de dezembro deste ano.
Attainable (Atingível): A meta precisa ser desafiadora e possível de ser atingida, pois, se ela for muito fácil, desestimula a atitude e, se for impossível, também não estimula a mobilização adequada. Encontrar este equilíbrio é um desafio para empresas, gestores e pessoas que buscam se aperfeiçoar.
Relevant (Relevante): Lembre-se de que, ao estabelecer uma meta, é importante que ela tenha relevância e que, ao ser alcançada, gere prazer e satisfação. O esforço precisa realmente valer a pena para quem conquista.
Time based (Temporal): É preciso também estabelecer uma data limite para a meta. Normalmente, quando se diz: “um dia pago essa conta”; “um dia ainda vou te visitar”, ou “um dia desses iremos nos casar”, costuma não acontecer, pois não foi colocado um prazo para sua realização e, assim, não acontece mesmo.

Para facilitar ainda mais o seu caminho, recomendo que divida o valor a ser atingido em partes. Por exemplo: quero vender 120.000 a mais neste ano. São 10 mil a mais por mês, 333 a mais por dia e, para o vendedor que costuma trabalhar 10 horas por dia, serão apenas 33 a mais por hora, ou seja, algo que parecia extremamente difícil, 120.000, tornou-se aparentemente bem mais fácil e próximo da realização.
E, por fim, se você deseja mesmo realizar suas metas e ser mais respeitado, aconselho-o a escrever num papel todos esses dados, pois não correrá o risco de se esquecer dos seus objetivos.
E, pode estar certo, seu esforço e seu comprometimento serão maiores. Depois de traçado o alvo por escrito, fixe estas informações em um lugar onde possa avistá-las diariamente ou com certa frequência. Assim, feliz da vida, vai concluir que, de fato, funciona mesmo.

(*) É especialista em vendas, consultor, palestrante e autor dos livros “A Divertida Arte de Vender” e “Motivação Nota 10” (www.erikpenna.com.br).

 
 
 
 
 
 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap