‘Revolução da Longevidade’ aproxima população madura e novas tecnologias

Desconstruir conceitos equivocados sobre o envelhecimento é uma das principais necessidades da contemporaneidade. Fenômeno mundial, o amadurecimento da população já é visto em ¼ da população. No Brasil, dados obtidos no último censo do IBGE, revelaram que aproximadamente 13% da sua população tem idade superior aos 60 anos e 25%estão na faixa dos 50 anos.

Denominada “Revolução da Longevidade”, a população madura com carteira assinada e idade superior aos 65 anos, aumentou cerca de 43% entre os anos de 2013 e 2017. Economicamente ativa, essa parcela da população está cada vez mais atenta às tecnologias, produzindo conteúdo e ocupando novos espaços digitais. Segundo dados do IBGE, o Brasil detém a 5ª maior população de idosos do mundo, enquanto a Bahia ocupa o sétimo lugar em aumento da população idosa do país. “Existe uma cultura do envelhecimento ativo saindo enfim da invisibilidade social, com isso uma revolução da longevidade já está acontecendo no mundo. A população envelheceu! Os idosos de amanhã, são os maduros de hoje”, pontua Rosa Correia, CEO do Instituto Amadurecer.

Conscientes que as demandas do dia a dia não são atendidas em virtude da falta de produtos direcionados às necessidades da população madura, o Instituto Amadurecer – entendeu essa demanda e lançou uma plataforma de impacto social à serviço da longevidade (www.institutoamadurecer.com.br).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap