O imediatismo na internet e suas consequências

Graças ao avanço da tecnologia e o mundo globalizado, sempre estamos conectados em smartphones, computadores e tablets – veículos digitais o qual recebemos a todo momento enxurradas de informações, vindas de diversas fontes.

E processar, compreender e responder o volume alto de notícias que recebemos, passou a ser rápido. Tudo tem que ser feito de imediato, no presente.

A consequência é que a paciência tornou-se algo raro, pois ninguém sabe mais esperar – para se ter uma ideia, não se pode demorar mais que alguns minutos para responder uma mensagens no WhatsApp e, até mesmo, os aplicativos também não podem demorar para abrir. Assim o executivo em negócios e especialista em reputação digital, Fred Furtado (*), que também é empresário, reflete sobre o que pode ter desencadeado esse comportamento na sociedade.

Pode ser tanto a internet que trouxe isso, quanto também pode ser um avanço natural da sociedade e, até mesmo, algo que o ser humano já tinha e a internet só veio para suprir. E é também por meio das crianças que o empresário observa esse comportamento. Tudo está mais rápido e as crianças estão se desenvolvendo mais rápido. Mas cabe a mesma reflexão, é a internet que está proporcionando ou está simplesmente suprindo a inquietude que elas já têm?.

De fato, o avanço tecnológico proporcionou agilidade e comodidade, podendo ser muito positivo. Mas esses fatores também podem ser negativos. “Preguiça!!”, exclamou. “As pessoas perderam a vontade de ir aos lugares, mas também querem se fazer presente lá, então o que elas fazem? Ligam a câmera do celular e fazem uma vídeo chamada com amigos, familiares e conhecidos. Os laços afetivos estão se perdendo”, completa.

Enquanto essas emoções somem aos poucos, sentimentos como depressão e ansiedade aumentam. “As pessoas exigem velocidade devido a esse imediatismo, que certamente existe, então percebo um nível alto de ansiedade que provoca o indivíduo a querer tudo naquele momento. Isso também leva a depressão, ambas doenças do novo milênio”, pontua.

E como especialista em reputação digital, o empresário aponta como as personalidades digitais ajudam a desencadear esse distúrbio nos seguidores. “A internet se tornou uma extensão das vontades e dos sentimentos humanos, que se inspiram nas vidas de influenciadores. Daí vejo a importância de haver sinceridade no meio digital, por parte dos influencers. No entanto, também questiono: essa ansiedade é gerada porque o indivíduo realmente quer usufruir das coisas boas com seus familiares, assim como os influenciadores, ou apenas querem se mostrar?”.

(*) – É executivo com foco na área digital, marketing de influência, performance, produção de conteúdo, e especialista em social B.I e marketing de influência.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap