Mais tecnologia na Copa do Mundo no Qatar

A FIFA anuncio que na próxima Copa do Mundo, a ser disputada no final deste ano no Qatar, vai usar inteligência artificial para tratar imagens capturadas por câmeras para dar mais segurança às marcações de impedimento.

Vivaldo José Breternitz (*)

Serão utilizadas 12 câmeras que usarão aprendizado de máquina de forma a poderem rastrear 29 pontos no corpo dos jogadores, além de um sensor instalado nas bolas, que transmitirá sua posição 500 vezes por segundo.

O software combinará esses dados para gerar alertas automatizados quando os jogadores estiverem impedidos, ou seja, quando estiverem mais perto do gol adversário do que o penúltimo jogador do outro time.

Esses alertas serão enviados a um grupo de oficiais instalados em uma sala de controle próxima, grupo que no futebol brasileiro é chamado VAR, que os analisarão e darão informações ao árbitro em campo, que tomará a decisão final acerca do lance.

A FIFA afirma que esse processo acontecerá em segundos, sem prejudicar o jogo. Os dados gerados pelas câmeras e pela bola também poderão ser usados ​​para criar animações, que podem ser reproduzidas nas telas do estádio e em transmissões de TV, procurando deixar o lance o mais claro possível.

Os dirigentes da FIFA Gianni Infantino e Pierluigi Collina ressaltaram as melhorias que a tecnologia pode trazer ao esporte, enfatizando que humanos, e não robôs, estarão no comando do jogo.

(*) É Doutor em Ciências pela Universidade de São Paulo, é professor, consultor e diretor do Fórum Brasileiro de Internet das Coisas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap