101 views 5 mins

Low code e Squad combinam com produtividade

em Tecnologia
segunda-feira, 12 de dezembro de 2022

À medida que as companhias desenvolvem estratégias para se consolidarem como empresas digitais, também avaliam a performance da equipe de TI na entrega das demandas que colaboram com a garantia do processo de transformação digital, pois em geral estas equipes atendem às necessidades de negócio, tanto no apoio de desenvolvimento de produtos e aplicativos internos quanto para os clientes. Mas o desenvolvimento não está mais a cargo apenas dos programadores profissionais e sim de um grupo de colaboradores que carregam experiências diferentes e por meio do low code agregam inovação no resultado final.

Com o avanço dos modelos de negócios das startups, focadas na agilidade, o modelo de trabalho Fusion Teams ou Squad tornou-se muito popular. Negócios de sucesso e empresas emergentes apontam esta metodologia como responsável por extrair o máximo de produtividade e desempenho de seus colaboradores.

O termo foi adotado para identificar equipes multidisciplinares encarregadas de desenvolver projetos de maneira autônoma. Um fusion team é constituído por colaboradores de diferentes setores. Com um número mais reduzido de integrantes e uma comunicação direta, esse time tem a autonomia como sua principal característica. Dessa forma, os fusion teams que não possuem experiência em codificação, mas que agregam o processo de criação de softwares com conhecimento organizacional e plataforma low code, contribuem em busca de soluções de curto, médio e longo prazo para o desenvolvimento de projetos.

Pesquisa recente do Gartner aponta que iniciativas distribuídas e simultâneas com amplo envolvimento podem progredir 2,5 vezes mais rápido do que esforços sequenciais centralizados. As equipes multidisciplinares são elementos-chave deste tipo de modelo de entrega digital distribuída. 

Para que os fusion teams mantenham a entrega do produto de forma ágil e direcionada para o acompanhamento do ritmo acelerado da tecnologia, os times precisam ser compostos de profissionais de diferentes áreas da organização, sejam de áreas comercial, financeira e até jurídica. Eles devem estar alinhados com desenvolvedores profissionais que apoiarão este time multidisciplinar, o qual trabalha com low code, a aprimorar os produtos. A união de diversas habilidades apoiadas na ferramenta low code colabora com o desenvolvimento de experiências mais eficazes, entendimento necessário para cada aplicação e apoio rápido na resolução dos desafios, o que possibilita a entrega de aplicativo alinhado aos objetivos e necessidade de negócio.

Além disso, as equipes descentralizadas com o apoio das plataformas de low code possuem autonomia para o desenvolvimento de funcionalidades de acordo com as políticas de governança e padrão sobre todos os produtos e serviços desenvolvidos, protegidos pela segurança dos dados, pois a TI centralizada administra as regras de segurança, riscos digitais, manutenção da plataforma e entregas de produtos.

Portanto, algumas empresas já começaram a entender o valor da criação de fusion teams e estão adotando cada vez mais este modelo para alcançar a transformação digital com ganhos expressivos em velocidade, agilidade e inovação. A redução da centralização na entrega de produtos deixa os técnicos livres para focar na segurança da infraestrutura e outras atividades próprias do departamento. Trata-se de uma relação ganha-ganha: a empresa se beneficia com o aumento da produtividade e retenção de talentos e os colaboradores são motivados pelos desafios e engajamento nos assuntos da empresa, participando ativamente dos processos de inovação.

(Fonte: João Labre é diretor de TI e sócio da 4MSTech).