Dicas fundamentais para obter sucesso nas vendas in app no Brasil

O ano virou, e as datas comemorativas importantes para o comércio como Páscoa, Dia das Mães e Dia dos Namorados, por exemplo, já estão por aí. Considerando que em novembro de 2020, os 70 principais apps de e-commerce do Brasil receberam 45 milhões de instalações e as vendas dentro de apps tiveram aumento de 72% no país durante a Black Friday (dados AppsFlyer), os aplicativos brasileiros estão navegando em território amigável.

Ainda dá tempo de apps de marcas e e-commerce aproveitarem a nova enxurrada e se prepararem para aumentar ainda mais o resultado de vendas em 2021. A Rocket Lab, adtech de levantou 6 dicas fundamentais para que os profissionais de marketing consigam além de atrair ainda mais novos usuários, fidelizem os consumidores já existentes e aumentem seu retorno sobre o investimento.

  1. Cupons de desconto – Os aplicativos podem usar datas comerciais importantes para recompensar os usuários atuais com ofertas exclusivas. Esta é uma opção útil e simples que consiste em criar um cupom de desconto que se relacione visualmente com o evento e a marca, com o objetivo de aumentar as vendas e atrair novos compradores. Usuários já perceberam que via aplicativo as vantagens são maiores.
  2. Notificações push – Ao lançar cupons ou descontos, são altamente recomendadas as notificações push para que os usuários vejam. As notificações podem impulsionar o crescimento e aumentar o engajamento em até 88 % de acordo com o Adjust. Isso mantém a marca presente com os usuários e também trabalham para incentivar a ação, neste caso uma compra, dando-lhes um pequeno lembrete para comprar um presente para seu ente querido, por exemplo.
  3. Qualidade na experiência mobile – Em 2020, aplicativos de todas as verticais tiveram gigantesco crescimento em uso, com o impacto do COVID-19 nas vendas online. Aplicativos de e-commerce registraram 80% de aumento nos downloads somente entre março e maio do ano passado, para depois explodirem na Black Friday (AppsFlyer). Então prepare seu negócio para que seja o mais mobile friendly possível, uma vez que o consumidor busca um processo de compra fácil e rápido.
  4. Co-marketing – A utilização desta estratégia consiste na união de duas marcas ou empresas para promover conjuntamente uma oferta com o objetivo de obter maiores benefícios por um custo mínimo. Para ser eficiente, deve-se levar em consideração a função do aplicativo, de forma a encontrar o parceiro ideal e assim poder criar novas formas de colaboração para a promoção de novas marcas ou produtos. Por exemplo, no dia das mães, uma promoção para compra de joias e receber um delicioso bolo em casa.
  5. Concentre as campanhas em omnishoppers – Quando falamos em omnishopping, referimo-nos às pessoas que navegam, consultam e compram em diferentes dispositivos e canais. Quando uma estratégia é direcionada a esses consumidores, é possível agregar valor a uma boa campanha de retargeting estratégico. Ou seja, nas múltiplas buscas que o consumidor faz, os resultados retornam aos consumidores para a aplicação desejada.

Para que essa abordagem funcione, o aplicativo deve ter termos-chave da campanha, palavras que se referem aos produtos. Isso beneficiará a marca, pois as pesquisas no aplicativo por produtos aumentam nas semanas que antecedem as datas comerciais, por exemplo. Tendo isso planejado e tendo esses termos-chave em vigor, os profissionais de marketing devem posicionar seus produtos no lugar certo na hora certa.

  1. Redes sociais sim, mas e-mail marketing também – O email marketing é uma grande oportunidade de atingir o maior número possível de utilizadores e informá-los das ofertas e campanhas. Esse tipo de marketing é essencial para aumentar as taxas de retenção: 80% das pequenas e médias empresas dependem do marketing por email para campanhas de retenção e 81% os usam para aquisição de usuários.A personalização, tanto na mensagem quanto no call to action, são essenciais para o sucesso desse tipo de campanha.

“Dadas as restrições que são mantidas no Brasil e no mundo com a pandemia, o consumidor continuará em 2021 com o hábito de compra online, e em datas comemorativas, por exemplo”, diz Juan Echavarria Coll, CEO da Rocket Lab. – Fonte e mais informações: (www.rocketlab.ai)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap