Como pais podem manter a segurança digital dos filhos durante as férias

O período de férias escolares é sempre um desafio para os pais. Passar mais tempo em casa implica em pensar em estratégias para entreter crianças e adolescentes, e o uso de dispositivos tecnológicos é um dos recursos mais usados. O que devemos lembrar é que a Internet é um espaço muito útil para o lazer, estudos e até para a comunicação com os amigos ,que durante esses meses podem ficar mais distantes, mas o seu uso deve ser feito de maneira responsável e consciente.

A recomendação é para que pais busquem o máximo de informações possível sobre ataques, ameaças e golpes que costumam ocorrer no ambiente digital. Acompanhar sites especializados no assunto e ficar por dentro de atualizações sobre redes sociais e conteúdos digitais é um ótimo começo. Costumo dizer que o conhecimento e a consequente conscientização sobre o uso saudável desses recursos é capaz de evitar transtornos muito além dos financeiros, como o vazamento de informações sigilosas sobre a pessoa, por exemplo. É função dos pais proporcionar uma navegação segura para seus filhos, ainda que seja a título de passatempo.

Digo isso porque, como profissional da segurança da informação, vivemos um 2020 em que houve um grande crescimento no número de ameaças virtuais. Muitas delas tiveram dispositivos tecnológicos direcionados para o público infantil como alvo. Ameaças de phishing, malware em arquivos de filmes e até ataques por meio de redes sociais foram percebidos nos últimos tempos, o que gerou uma necessidade maior a respeito das atividades que crianças e adolescentes costumam fazer online.

É importante salientar que não estou demonizando o uso de dispositivos tecnológicos. Pelo contrário, são muitos os recursos dessas ferramentas que transformam o dia a dia e deixam a rotina mais divertida. Mesmo assim, há que se considerar que o uso de smartphones e computadores permite que o público infanto-juvenil possa acessar redes sociais, e-mails e conteúdos maliciosos sem que saibam que estão caindo em uma armadilha de um cibercriminoso. Quantas não foram as notícias sobre crianças que acabavam fornecendo informações pessoais para desconhecidos por acreditarem se tratar de um amigo virtual?

O que precisa estar claro é que é fundamental que pais e responsáveis saibam, cada vez mais, a respeito desses perigos e como evitá-los. Para ajudar nisso, a ESET dispõe de um blog especialmente para pais e educadores que queiram aprender sobre navegação segura: o DigiPais. Para além do blog, o monitoramento das atividades dos filhos, sabendo que tipo de aplicativos utilizam, com quem se comunicam e quais atividades costumam realizar online é um fator que auxilia na prevenção de ataques.

E mesmo que você seja um pai ou uma mãe super digital, não esqueça de manter os dispositivos sempre protegidos com uma solução de segurança adequada e constantemente atualizada. São várias as opções disponíveis no mercado, algumas até direcionadas para o controle dos pais, facilitando essa prevenção. Utilizar o duplo fator de autenticação nas redes sociais do seu filho também ajuda a impedir que ele seja vítima de um ciberataque, assim como proteger dispositivos e contas com senhas robustas.

Por fim, mas não menos importante, converse sobre esses riscos e os cuidados a serem tomados para que a navegação pela Internet seja feita de forma segura e saudável. Seguindo essas dicas ao longo de todo o ano, você pode ficar mais tranquilo para aproveitar as férias com diversão e segurança junto com os pequenos.

(Fonte: Daniel Cunha Barbosa, especialista em segurança da informação da ESET no Brasil)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap