Gestão de custos e planejamento a longo prazo

Fábio Lima (*)

Gestão de custos é o processo de planejar e controlar efetivamente os custos envolvidos em um negócio. É considerada uma das tarefas mais desafiadoras no gerenciamento de negócios e seu processo envolve diversas atividades, como coletar, analisar, avaliar e relatar estatísticas de custos para orçamento.

A influência da gestão de custos em uma administração é enorme, e sua eficácia é uma forma de contabilidade gerencial que ajuda a identificar despesas futuras em uma empresa para reduzir o excesso de orçamento.

Quando o gerenciamento minucioso de todas as informações de custos é aplicado a um projeto específico, os gastos esperados no negócio são analisados na fase inicial do período de planejamento, com o objetivo de driblar a estagnação e acelerar seu crescimento.

Planejar antes de agir é a forma mais comprovada de eficiência no resultado. Por isso, o chamado diagnóstico prévio, para ter clareza, esclarecimento do estado atual da empresa e também da qualidade da visão de longo prazo são fundamentais para iniciar um planejamento e atingir os resultados esperados.

Muitas empresas desenvolvem planejamento estratégico dentro de uma estrutura de curto, médio e longo prazos que ajudarão a manter o foco e assim ter melhor efetividade no uso dos recursos para alcance das metas, garantindo constâncias das ações e disciplina na execução das tarefas. O curto prazo geralmente envolve processos que mostram resultados dentro de um ano. As empresas visam planos de médio prazo a resultados que levam vários anos para serem alcançados.

Já os planos de longo prazo incluem as metas gerais da empresa estabelecidas há quatro ou cinco anos no futuro, e geralmente se baseiam no alcance das metas de médio prazo. Dessa maneira, o planejamento ajuda a concluir tarefas de curto prazo, mantendo em mente as metas de longo prazo e a saúde financeira geral de uma organização, que permitirão seu crescimento sustentável.

Um plano de longo prazo é conduzido em um nível estratégico e começa com o estabelecimento de metas definidas e a análise de métodos para alcançá-las, com base nos resultados avaliados do SWOT – técnica utilizada para identificar oportunidades e fraquezas nos negócios que permitirão uma melhor tomada de decisão quando necessário.

Para maior chance de sucesso, esses dados devem ser sempre atualizados, considerando as condições e previsões atuais do mercado, para que, desta maneira, possa identificar e corrigir rotas durante o caminho e não ser mais refém das surpresas ou do acaso que em muitos casos causam danos irrecuperáveis.

Frente às transformações de negócios e mudanças drásticas ocorridas ao longo dos anos – em especial após a pandemia do novo coronavírus – é imprescindível para toda empresa se reinventar, renovar e adaptar o mais rápido possível aos novos cenários que venham a surgir.

É importante salientar que apesar de não ser garantido êxito ao final de todas as etapas de planejamento desse processo – que não é simples – o desenvolvimento de estratégia irá ao menos suavizar as ineficiências da empresa, e potencializar os pontos fortes, não desperdiçando recursos preciosos como tempo e dinheiro.

O sistema implantado propiciará maior possibilidade de sucesso empresarial, evitando virar estatística e se tornar mais um empresário que fecha as portas no primeiro ano de abertura de sua empresa.

(*) – É consultor e mentor especialista em gestão empresarial, CEO da LCC – Light Consulting e Coaching (lightconsulting.com.br).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap